CORONAVÍRUS

No Maranhão

4888
170186
161068
3693
MANIFESTAÇÃO

Vídeo: Moradores realizam protesto e interditam ponte São Francisco

Munidos de cartazes, pedaços de madeira e pneus, os moradores interditaram os dois sentidos da via, o que tem deixado o trânsito lento.

Moradores do bairro São Francisco realizaram um protesto na Ponte São Francisco, em São Luís, no fim da tarde desta segunda-feira (10). Os dois sentidos da via foram interditados e um enorme engarrafamento tem se formado no local.

De acordo com as informações iniciais, os moradores estão protestando pois alegam que moram em palafitas e não foram contemplados com os apartamentos do Residencial José Chagas, localizado na Avenida Ferreira Gullar, no bairro da Ilhinha.

As 256 chaves foram entregues nos dias 6 e 7 de agosto pela Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF). O residencial é destinado a famílias da Ilhinha, Portelinha e Vila Jumento.

Munidos de cartazes, pedaços de madeira e pneus, os moradores interditaram os dois sentidos da via, o que tem deixado o trânsito lento.

Foto: Divulgação (Dalva Rêgo)

Segundo Cláudio, morador do bairro, diversas pessoas que moravam em palafitas foram contempladas mas não receberam os apartamentos,e alega que pessoas que nunca moraram na localidade receberam os imóveis.

“Essas pessoas estão aqui protestando para receber o direito delas, que é a moradia. Muita gente foi contemplada mas quando chegou na hora ouviu que não tinham mais vagas. Tem gente aqui no residencial que nunca morou em palafita e agora tem um apartamento, enquanto nós que sempre vivemos nessa situação não podemos agora nos mudar. Estamos aqui lutando por nossos direitos”, afirmou.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid) informou que as famílias beneficiadas no Residencial após o cadastro receberam o devido acompanhamento, e que a função de fiscalizar os imóveis após a entrega é da Caixa Econômica Federal

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), informa que as famílias beneficiadas no Residencial José Chagas foram cadastradas e acompanhadas pelas equipes sociais da Prefeitura de São Luís e da Secid, e aprovadas pela Caixa Econômica Federal.

Vale ressaltar que a venda ou aluguel das unidades habitacionais para terceiros só pode ocorrer, segundo os prazos contratuais feito pela Caixa Econômica Federal, após 10 anos de ocupação do imóvel. As moradias são concedidas gratuitamente. A venda é proibida e implica na perda do imóvel. Após a entrega, a função de fiscalizar é da Caixa Econômica Federal.

Caso sejam constatadas irregularidades na ocupação dos apartamentos ou a comercialização dos mesmos, essas irregularidades devem ser encaminhadas aos canais judiciais competentes da Caixa Econômica, do Ministério Público e da Defensoria.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Checamos
Polícia
Mais Notícias