CORONAVÍRUS

No Maranhão

6407
88214
67541
2153
PROTESTO

Colégio particular de São Luís expulsa aluno por comentários racistas após revolta em redes sociais

Ex-estudantes da escola e alunos de outras instituições cobraram uma punição mais severa por parte do colégio

Um colégio particular de São Luís expulsou um estudante nesta quinta-feira (2), após comentários de cunho racista viralizarem nas redes sociais e gerarem revolta entre os internautas. O fato ocorreu na última terça-feira (30), durante a realização de uma aula online.

Ex-estudantes da escola e alunos de outras instituições também cobraram uma punição mais severa por parte do colégio. Com isso, a expulsão do aluno do terceiro ano do ensino médio, após uma conversa com os pais do mesmo, foi oficializada na manhã desta quinta-feira (2), por meio de nota divulgada na página do instagram da instituição:

View this post on Instagram

#comunicado

A post shared by Colégio Educallis (@colegioeducallis) on

Inicialmente, a escola havia se pronunciado na última quarta-feira (1), informando que seria aplicado uma suspensão de 3 dias ao aluno. A decisão acabou gerando revolta nas redes sociais, onde diversos usuários pediam uma punição mais severa da instituição para o aluno.

No Twitter, o protesto se deu através da hashtag #3diasnao, que também foi utilizada por usuários no Instagram, gerando mais de 3 mil comentários na publicação divulgada pela escola.

View this post on Instagram

#comunicado

A post shared by Colégio Educallis (@colegioeducallis) on

Posicionamentos

À Redação do jornal O Imparcial, Lilia Figueiredo, Diretora Pedagógica do Colégio Educallis informou que a princípio teve conhecimento da atitude racista por parte do aluno durante a realização de uma aula online, no entanto, explicou que não foi um caso isolado, fato que reforçou a expulsão do estudante.

“Depois do fato registrado já no fim da aula virtual, e da suspensão do aluno, diversos estudantes relataram por meio de prints de conversas em um aplicativo de mensagens, outras situações em que o aluno havia feito comentários de cunho racistas, preconceituosas. Nós analisamos tudo e logo em seguida entramos em contato com a família para conscientizá-los do que tinha acontecido”, relatou. A diretora pedagógica afirmou que a suspensão de 3 dias não tinha caráter definitivo, pois o colégio ainda estava averiguando a situação.

Lilia explica ainda que a decisão foi baseada nos princípios pedagógicos e respaldada pelas questões jurídicas da instituição. Em casos de ocorrência de interesse público, o protocolo do colégio é analisar os fatos e realizar uma assembleia com os alunos para discutir as consequências e condutas a serem tomadas.

O outro lado

Por meio de uma carta de retratação, a família do aluno se posicionou em relação ao ocorrido e pediu desculpas pelas atitudes do estudante, explicando também, que o aluno vai se retirar da escola, evitando assim que a instituição rompa com suas doutrinas pedagógicas.

Confira a carta na íntegra:

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias