CORONAVÍRUS

No Maranhão

3897
180560
173757
3914
IMPERATRIZ

Ainda em meio à pandemia, prefeitura anuncia temporada oficial de veraneio

Redução de casos ativos foi decisiva para a montagem da estrutura nas praias, mas barraqueiros e banhistas devem seguir protocolo sanitário

O veraneio acontece nas praias do Cacau e do Meio, que surgem às margens e no leito do Rio Tocantins

Depois de informar a suspensão, a prefeitura de Imperatriz voltou atrás e agora anunciou que vai realizar a temporada oficial de praias 2020, disponibilizando estrutura aos barraqueiros e banhistas nas praias do Cacau e do Meio, que surgem às margens e no leito do Rio Tocantins. 

Nesta quarta-feira (22), uma reunião foi realizada pelo secretário de Governo e Defesa Civil, Eduardo Soares, com os empreendedores já cadastrados, que anualmente trabalham nas praias. A reunião definiu o protocolo que eles terão que adotar durante o período de veraneio. 

São cerca de 50 barraqueiros cadastrados em Associação e a previsão é que, a partir deles, a temporada gere em torno de 600 empregos diretos e indiretos.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a inauguração que sempre era realizada antes ou no aniversário da cidade, dia 16 de julho, agora está prevista para a segunda quinzena de agosto e deve ser de apenas 30 dias. A data exata de início vai depender do nível do rio, que ainda não baixou o suficiente para a montagem da estrutura das barracas, energia elétrica e iluminação.

Normas sanitárias

Reunião abordou as medidas sanitárias que devem ser seguidas durante a temporada

No novo protocolo, não é permitida a realização de grandes shows artísticos, nacionais, com exceção das apresentações de cantores regionais, sem a estrutura de palco, e as barracas precisam ter um espaço maior entre elas, além do número de mesas e cadeiras na areia, que deve ser menor este ano.

Os empreendedores que montarem as barracas nas praias e também todos os atendentes vão ter que usar máscaras e disponibilizar álcool em gel para os frequentadores.

A decisão de permitir a temporada, segundo a Secretaria Municipal de Governo, foi tomada principalmente com base na redução dos casos ativos da Covid-19 em Imperatriz e na desaceleração da curva de contágio, mas visando também oportunidade de renda aos empreendedores. As praias de água doce que surgem ao longo do rio Tocantins, especialmente entre os meses de junho e setembro, são fonte de renda para barqueiros e barraqueiros nas cidades ribeirinhas.

Reunião sobre a temporada de veraneio foi realizada na manhã desta quarta (22)

“A primeira condição decisiva foi realmente a redução da curva de contágio, de casos ativos, e segundo, a Associação de Empreendedores da Praia nos procurou e nós alegamos que poderia ser um período só 30 dias, que pra gente poderia não compensar o investimento, mas mesmo assim entendemos que não é apenas uma questão de lazer, porque essas famílias têm esse período como uma fonte de renda, gerando mais de 600 empregos”, disse Eduardo Soares, Secretário de Governo, que garantiu também que a fiscalização nas praias para o cumprimento das medidas de segurança deve ser constante. Imperatriz tem hoje 116 casos ativos do novo coronavírus. É o menor número desde o início da pandemia.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Esportes
Polícia
Mais Notícias