DEFLAÇÃO NA CAPITAL

São Luís tem o menor índice de IPCA do país

Entre os índices das 16 regiões pesquisadas, a capital maranhense apresentou o menor índice do país.

UOL

Pelo quinto mês consecutivo, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apresentou deflação em São Luís. Em outubro, o IPCA registrou -0,37%, enquanto em setembro havia registrado -0,22%.

Considerando os índices das 16 regiões pesquisadas, a capital maranhense apresentou o menor índice do país. No ano de 2019, o IPCA acumulado em São Luís foi de 1,69. Em 12 meses, o acumulado foi de 1,83.

Dos nove grupos de despesa pesquisados, sete apresentaram deflação em São Luís: habitação (-1,48%), transporte (-0,59%), vestuário (-0,59%), artigo de residência (-0,55%), alimentação e bebidas (-0,15%), educação (-0,05%) e comunicação (-0,03%). Já os grupos saúde e cuidados pessoais (0,08) e despesas pessoais (0,48) apresentaram comportamento inflacionário.

Dos grupos de despesa que apontaram deflação, os que mais impactaram para o comportamento de diminuição de preços foram habitação e transportes.

No grupo habitação, o subitem de despesa que teve o maior recuo de preço (-4,43%) e ao mesmo tempo o maior impacto foi energia elétrica. “A partir de outubro, passou a vigorar a bandeira amarela, cujo acréscimo à conta para cada 100 kwh consumido é menor, R$1,50, que a bandeira vermelha, em vigor até setembro, cujo acréscimo para cada kwh consumido é de R$4,00.”, explicou José Reinaldo Ribeiro Júnior, tecnologista de informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ainda referente ao grupo habitação, foi constatado também recuo nos preços de alguns itens de material de construção como tijolo (-2,70%), cimento (-1,89%) e revestimento de piso e parede (-0,46%).

Já no grupo de despesa transportes, os subitens que tiveram maiores recuos de preços foram: passagem aérea (-2,41%), ônibus intermunicipal (-5,90%) e etanol (-1,99%). A gasolina apresentou recou nos preços pelo quarto mês consecutivo (-0,79%) e, dentre todos os subitens desse grupo de despesa, foi o que causou maior impacto deflacionário.

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980 e se refere às famílias com rendimento monetário de 01 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte. Abrange dez regiões metropolitanas, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e de Brasília. Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados no período de 28 de setembro a 28 de outubro de 2019 (referência) com os preços vigentes no período de 28 de agosto a 27 de setembro de 2019 (base).

INPC de outubro fica em -0,40%

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) também apresentou deflação em São Luís e registrou -0,40% no mês de outubro. A variação acumulada no ano ficou em 1,52% e, no acumulado dos últimos doze meses, o índice ficou em 1,79%.

Com esse último resultado, assim como ocorreu com o IPCA, outubro é o 5º mês consecutivo em que o INPC apresenta deflação para a capital São Luís.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias