ACESSO AO PORTO

DNIT diz que viaduto não corre o risco de desabar

O órgão não informou quando inicia o serviço, que os reparos do viaduto serão feitos em parceria com a Vale e que o tempo interdição do trecho será o mínimo possível

Reprodução

Reprodução

Interditado até que sejam feitas as obras, o trecho do km 15 – viaduto sobre linha férrea da Vale e Transnordestina, que dá acesso ao Porto do Itaqui, mudou a rotina de quem precisou se deslocar para o Porto desde a tarde do domingo.

O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito), interrompeu o tráfego de veículos desde as 13 horas do domingo (12), para reparos emergenciais da cabeceira do viaduto. Segundo o órgão, serão executados serviços no encontro do viaduto, visando a segurança adequada no trajeto dos usuários que usam aquele segmento da rodovia.

“O DNIT esclarece que o viaduto não corre o risco de desabar. O defeito detectado é no encontro entre a ponte e o viaduto. O serviço a ser realizado é a instalação de placa metálica sobre o encontro com defeito, o que irá fazer com que o tráfego possa ser liberado sem atingir essa área danificada, e assim possa ser realizado o serviço definitivo, que já está sendo objeto de um projeto que está sendo desenvolvido pelo DNIT/VALE”, informou o órgão.

No km 15, na entrada do Porto, e na entrada da Vale, no km 16, o DNIT colocou placas (estacas enfiadas no asfalto) de sinalização. Além disso, um carro de segurança do Porto do Itaqui fica no local para impedir o acesso de veículos. Quem precisa ir da Avenida dos Portugueses para o Porto do Itaqui deve fazer o trajeto pelo trecho principal da BR135, no km 12 (Ananandiba), próximo à Pedrinhas. A Polícia Rodoviária Federal orienta que ainda é possível entrar antes, no km 7,6 no Maracanã que vai sair na Vila Maranhão.

Em nota a EMAP (Empresa Maranhense de Administração Portuária) informou que “está atuando junto ao DNIT (em nível regional e nacional) no sentido de alertar e solicitar providências para solução definitiva do problema e colabora com o órgão federal por meio da disponibilização de seus engenheiros e técnicos!”.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias