CHUVAS

Preparem-se: vem mais água na Ilha

Previsão de institutos, que observam e estudam o clima nas cidades maranhenses, aponta um mês de abril contínuo, com muita chuva na capital São Luís

Reprodução

A previsão para os próximos dias é de mais chuva em todo o estado. Segundo o mais recente Diagnóstico da atmosfera sobre o Maranhão, divulgado pelo Núcleo Geoambiental da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), parte do setor norte do Maranhão apresenta nebulosidade carregada associada com a Zona de Convergência Intertropical. “É esperado tempo adverso para este setor do estado. O escoamento atmosférico em altitude e a processos termodinâmicos locais forma nuvens carregadas no sul do estado”.

Depois de um mês de março com chuvas intensas, os primeiros dias do mês de abril também trouxeram um grande volume pluviométrico, conforme previsto pelo Núcleo.

De acordo com o NuGeo, na Região Centro Norte, os municípios que apresentaram um volume maior de chuvas foram Turiaçu, Alcântara e Chapadinha. São Luís apresentou até agora, no mais recente relatório (dia 4 de abril – ontem), 17 mm de chuva.

Segundo o órgão, as chuvas podem ocorrer de forma isolada, durante a madrugada, acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento.

As bandas de nuvens carregadas da ZCIT devem provocar mais chuva sobre o litoral do Maranhão nos primeiros dias deste mês e há risco de chuva forte. Mas foi durante a tarde do último dia 2 que ocorreu mais uma forte chuva, afetando principalmente os municípios de São José de Ribamar e Paço do Lumiar.

Por conta desse grande volume de água, o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), decretou Estado de Emergência no município  por um período de 90 dias, justificado pelas fortes chuvas que destruíram ruas e casas em várias regiões do município.

Em São Luís, cerca de 230 famílias ficaram desabrigadas em decorrência da forte chuva que caiu, principalmente no último fim de semana de março, em áreas como Maioba, Filipinho, Sacavém, Redenção, Vila Embratel, Vila Isabel e Vila Bacanga.

Os meses mais chuvosos na capital são, de acordo com Instituto de Meteorologia, em ordem crescente de volume médio de chuva: março, abril, fevereiro, maio e janeiro.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias