Protesto

Professores de Paço do Lumiar estão em greve

Movimento foi deflagrado em assembleia realizada na tarde de ontem, 21, deliberando o movimento paredista por tempo indeterminado

Foto: Divulgação

Professores da rede municipal de ensino de Paço do Lumiar decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. O movimento foi decidido em assembleia com a categoria dos Profissionais da Educação no município, ontem na sede do Sinproesemma (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipais do Estado do Maranhão) depois de não terem suas solicitações atendidas pela Prefeitura de Paço do Lumiar.
A coordenadora do Núcleo do Sinproesemma no município, professora Jory Mary Santos, disse que infelizmente, esgotadas as tentativas de negociação, não houve avanço. Antes de deflagrar o movimento na assembleia, realizada ontem, a categoria fez uma paralisação de 48h, nos dias 19 e 20 de março.

Foto: Divulgação

A paralisação foi deliberada pela categoria diante da indecisão da gestão municipal em resolver os problemas relacionados à carga horária e relotação. Desde então, mobilizações e reuniões têm sido realizadas entre o Sinproesemma e a gestão de Paço do Lumiar, sem avanço nas negociações, de acordo com a coordenadora do núcleo do Sinproesemma.
A categoria reivindica que a Lei do Piso seja cumprida em Paço do Lumiar, uma vez que é direito adquirido. “O movimento mostrou a nossa força nas ruas, pois estamos lutando pelos nossos direitos, nossa jornada de trabalho, que são previstos em lei e tem que ser cumpridos” enfatizou Jory Mary.

Negociação

Em reunião realizada entre o Sinproesemma e a Prefeitura de Paço do Lumiar no início do mês, foram apontadas algumas reivindicações dos professores concursados do Município, como jornada de trabalho, pagamento do reajuste do piso salarial de 2019, progressões, pagamento de férias e relotação de professores.
Na ocasião o prefeito Domingos Dutra garantiu que o projeto de lei sobre reajuste estava pronto para ser encaminhado à Câmara Municipal, com o aumento do piso salarial do magistério em 4,17%, e quanto às progressões, os requerimentos iriam ser avaliados por uma nova comissão a ser constituída.

Categoria se mobiliza em dia de greve geral

Assim como os profissionais da educação, trabalhadores, representantes de centrais sindicais e movimentos sociais estão neste momento em frente à Agência do INSS, na Avenida Alexandre de Moura (próximo ao Parque do Bom Menino) protestando contra a Reforma da Previdência no Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência.
Atos e panfletagens, entre outras ações acontecem em todos os estados do país. Das 78 cidades do Brasil que organizaram ações para o dia de luta em defesa da aposentadoria, 26 são capitais. No Maranhão o protesto acontece em São Luís, no centro da cidade e na cidade de Imperatriz, na praça de Fátima.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias