EDUCAÇÃO

Dia da Escola Comunitária: Representantes comemoram projeto de lei em São Luís

Cerca de 80 representantes de escolas comunitárias e lideranças políticas participaram do encontro

Reprodução

Uma reunião foi marcada na tarde desta sexta-feira, 15, com representantes de escolas comunitárias da capital maranhense, em comemoração ao projeto de lei decretado pela Câmara Municipal, que institui o dia 15 de março como o Dia Municipal da Escola Comunitária. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Município.

Cerca de 80 representantes de escolas comunitárias e lideranças políticas participaram do encontro que teve concentração na Praça Benedito Leite, no centro histórico da capital, e teve como principal objetivo discutir sobre as principais demandas das escolas comunitárias em São Luís.

Neuza Ribeiro, uma das articuladoras do fórum das escolas comunitárias, afirma a importância das escolas comunitárias. ” Nós consideramos que as escolas comunitárias são de uma extrema significação na cidade de São Luís, tendo em vista que nas periferias, é onde se concentra uma grande demanda de crianças na faixa etária de frequentarem as escolas, mas que nem sempre tem a escola pública para receber essa demanda. E a escola comunitária vem como esse suporte, de receber essas crianças e garantir o acesso a educação” pontua.

A promotora da educação Luciane Belo, afirma que houve um grande avanço na educação das escolas comunitárias. “A responsabilidade dos gestores dessas escolas tem sido bem fortalecidas com a fiscalização do ministério público, das entidades e a comunidade em geral que apoia as escolas comunitárias e também faz uso dela. ” disse Luciane.

O que diz a lei

A lei sancionada em dezembro do ano passado e divulgada no Diário Oficial do Município diz que o Dia Municipal da Escola Comunitária, passará a constar no calendário oficial de datas e eventos do Município de São Luís, anualmente no dia 15 de março.

As comemorações tem como principal objetivo:

  • Conscientizar as comunidades sobre a participação das escolas no processo educacional;
  • Consolidar o entendimento sobre as perspectivas de sobrevivência de uma instituição escolar denominada comunitária;
  • Garantir, incentivar e estimular a concepção dos educadores a respeito de um modelo de escola diferenciada;
  • Difundir junto à sociedade, o relevante papel desempenhado pelas escolas comunitárias no oferecimento de uma educação de qualidade.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS