RECEITA FEDERAL

Receita Federal suspende mais de 13 mil CPF’s no Maranhão 

Com os indícios em mãos, a DIVIC da 3ª Região Fiscal aprofundou a pesquisa e constatou que no período de agosto de 2017 a agosto de 2018 foram realizadas 16.900 inscrições, das quais 13.271 continham alguma característica de falsidade

Reprodução

A Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil (3ª Região Fiscal) suspendeu 13.271 CPF’s no estado do Maranhão por suspeita de fraude. A ação foi realizada após trabalho de levantamento e cruzamento de dados na busca de operações atípicas no Cadastro de Pessoas Físicas.Entenda o episódio
A apuração do caso teve início na Divisão de Interação com o Cidadão (DIVIC) da 8ª Região Fiscal (São Paulo), que pesquisa rotineiramente em todo país condutas fora do padrão em inscrições e alterações no CPF. Foi identificada uma quantidade bastante expressiva de inscrições de menores de idade que possuíam o mesmo nome de mãe. Além disso, constatou-se que em um único dia 1.003 inscrições foram realizadas.

O cadastro na base dados estava sendo feito pelo login de uma usuária do sistema do interior do estado ligada a uma entidade conveniada com a Receita Federal.

Com os indícios em mãos, a DIVIC da 3ª Região Fiscal (com jurisdição no Ceará, Maranhão e Piauí) aprofundou a pesquisa e constatou que no período de agosto de 2017 a agosto de 2018 foram realizadas 16.900 inscrições, das quais 13.271 continham alguma característica de falsidade.

A usuária do sistema já foi desabilitada e os acontecimentos foram comunicados ao Ministério Público Federal no Maranhão para providências cabíveis.

A Receita Federal firma convênios com diversas entidades com o objetivo de ampliar os pontos de atendimento ao contribuinte. Todos os acessos ao sistema são monitorados de forma contínua.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS