TRÂNSITO

Cresce o número de acidentes de trânsito no estado

No ano passado, foram contabilizados pela Cemar 2.735 acidentes em vias públicas, no estado, com quebra de postes de energia, uma média de quase 7,4 postes por dia

Reprodução

No fim de semana que passou, um acidente na Avenida Daniel de La Touche quase acaba em tragédia. O condutor saiu ileso depois que seu carro bateu em um poste no canteiro central da avenida, capotou e foi parar na Rua Auxiliar II após colidir com uma árvore. De acordo com informações de populares, o motorista estaria em alta velocidade e acabou perdendo o controle da direção. Felizmente não houve feridos, mas esse tipo de acidente afeta tanto os condutores de veículos quanto  a população, já que os acidentes podem interromper o fornecimento de energia elétrica para aquela região.

Nesse período em que as chuvas são mais frequentes, os acidentes de trânsito com quebra de postes da rede elétrica tendem a tornarem-se mais comuns, principalmente pelo descuido com a pista molhada e a imprudência de alguns condutores.

No caso desse acidente específico, tratava-se de um poste do sistema de iluminação pública. O local não ficou sem energia porque não atingiu a rede da Cemar, mas, ao longo de 2018, foram contabilizados pela Cemar, no Maranhão, 2.735 acidentes em vias públicas com quebra de postes de energia, uma média de quase 7,4 postes por dia. Destes, 328 aconteceram em São Luís. Em relação ao ano de 2017, houve um aumento de 29,6% no número de acidentes, que foi de 2110 no estado e 512 na Grande São Luís.

De acordo com as autoridades de trânsito, esse tipo de acidente normalmente acontece pelos seguintes fatores: excesso de velocidade, más condições das vias, estado de embriaguez, sonolência do condutor ou falha mecânica e falta de atenção dos condutores como, por exemplo, o uso do celular ao volante e à falta de manutenção dos veículos.

Segundo o executivo de Segurança da Cemar, Francisco Ferreira, “com o período chuvoso as pistas ficam escorregadias e muitos obstáculos ficam cobertos pela água dificultando a percepção dos motoristas. Os principais cuidados são andar sempre em velocidade reduzida e manter a manutenção dos veículos em dia. Evite sair com seu veículo durante as chuvas fortes e, redobre a atenção durante as chuvas no período noturno”.

Quando identificado, o proprietário é responsabilizado pelo prejuízo causado. Segundo a Cemar, “cada situação tem um custo diferente, pois vai depender da quantidade de componentes danificados (postes, cabos, isoladores, chaves, dentre outros) e mão de obra. Em média, um poste custa em torno de R$ 1.000,00 (fora os outros componentes)”.

As vias com o maior número de acidentes em São Luís são as avenidas Jerônimo de Albuquerque, Daniel de La Touche, São Luís Rei de França, Guajajaras, Litorânea, Holandeses, Portugueses, Africanos, Franceses, Estrada da Maioba- MA – 202, e a Estrada de São José de Ribamar – MA 201. Esses acidentes geralmente ocorrem durante a madrugada e nos fins de semana, segundo os órgãos de trânsito.

A Cemar informou que nesses pontos  instalou defensas (elementos de concreto na frente dos postes – atualmente essas defensas são feitas com manilhas recheadas de areia), cujo objetivo é amortecer o impacto da colisão dos veículos em acidentes, dificultando a queda do poste sobre o carro, preservando assim a vida do motorista e dos passageiros.

A Cemar aconselha as pessoas a não se aproximarem de fios e cabos partidos ou caídos, e que não toquem em pessoas ou objetos que estejam em contato com a rede elétrica. A orientação é que a população entre em contato por meio da Central 116 e informe o local com ponto de referência. Há equipe de plantão 24 horas.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias