POLÍTICA

Maranhão é o estado com mais homenagens irregulares em escolas

Apesar de não ser permitida por lei, homenagem a pessoas vivas em prédios públicos segue como prática comum no estado

O ex-presidente e ex-senador José Sarney participa do Congresso da Fundação Ulysses Guimarães e do PMDB, em Brasília (José Cruz/Agência Brasil)

O jornal carioca O Globo divulgou levantamento junto ao Censo Escolar do Ministério da Educação revelando que 14 senadores, três governadores e três ex-presidentes batizam escolas públicas no Brasil. O Maranhão, intitulado pelo diário de “Sarneylândia”, é o estado com mais irregularidades no ensino médio.

Sem levar em conta a cidade Governador Edison Lobão, que desobedece o princípio da impessoalidade, e considerando apenas escolas, o estudo mostra que o ex-presidente José Sarney batiza instituições de ensino para todos os cargos que já ocupou: Presidente José Sarney, Senador José Sarney e Governador José Sarney.

Mesmo com o decreto do governador Flávio Dino (PCdoB), que retira das escolas estaduais homenagens a pessoas vivas, os municípios ainda mantém a prática ilegal.

A reportagem cita ainda o projeto de lei apresentado em 2016 pelo deputado federal Hildo Richa (MDB), o mesmo partido que José Sarney, propondo a permissão de homenagem a pessoas vivas. O projeto não andou na câmara e segue parado desde então.

Ainda segundo a reportagem, o nome de Sarney é utilizado em mais de cem escolas.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS