PRESENTES DE NATAL

Consumidores maranhenses ainda estão fazendo pesquisa de preço

O Natal é a melhor data de vendas para o comércio varejista, mas, para o consumidor ludovicense, a hora é de pesquisar e ter cautela para comprar produtos e/ou presentes

Reprodução

É fazendo pesquisa de preço, consultando forma de pagamento, olhando os produtos que os consumidores estão se preparando para as compras do Natal. Enquanto o pagamento do décimo terceiro, um ótimo impulsionador das vendas, não chega, a hora é de cautela, segundo dizem especialistas, mas a expectativa é boa para o comércio.

Para a diarista Maria Adriana Pereira, embora não vá fazer grandes compras, admite que vai tentar dar uma lembrança para cada um da família. “A gente economiza daqui, puxa dali, para no final a gente conseguir agradar todo mundo. Por enquanto, estou
olhando as coisas e verificando o quanto posso gastar”, diz.

Assim como Maria Adriana, a professora Jeane Costa também está tendo cautela. “Se eu tivesse mais tempo, faria pesquisa de preço, comparação, mas, por enquanto, estou só dando uma olhada para ter noção do que vou comprar até sair meu décimo (risos)”,diz.

Para o vendedor Fábio de Jesus Silva, as expectativas são boas. “É o que a gente espera, que este ano a gente possa ter boas vendas. Por enquanto, as vendas ainda estão devagar”, lamenta.

Décimo terceiro

“O décimo terceiro com certeza é o mais esperado para quem tem trabalho formal porque ajuda nas contas do fim do ano e na compra de presentes e produtos, além de movimentar a economia”, diz o bacharel em economia Luís André Santana.

Em todo o País, 84,5 milhões de pessoas devem receber o benefício, sendo 48,7 milhões de trabalhadores ativos e 35,8 milhões de aposentados e pensionistas. As estimativas são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Décimo deve ser pago até dia 20 de dezembro

O pagamento do 13º deve injetar R$ 211,2 bilhões na economia brasileira. Deste total, R$ 139 bilhões se referem aos empregados formais ativos. O valor médio destinado a cada trabalhador é de R$ 2.320. A segunda parcela do benefício deve ser depositada até 20 de dezembro.

Comércio

Como acontece em todos anos na capital, para dar comodidade aos consumidores para as compras de Natal, o comércio varejista costuma funcionar em horário diferenciado.

De acordo com a Federação do Comércio do Maranhão (Fecomércio), ainda não há um acordo com a categoria e sindicatos sobre esse assunto para o comercio da capital.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS