INTERIOR

Vila Roseana Sarney recebe asfaltamento pelo programa Rua Digna

As obras foram executadas por uma associação do bairro; o programa funciona com mutirões para gerar emprego e renda, onde o Governo do Maranhão repassa o dinheiro e os próprios moradores realizam o trabalho

(Foto: Agência Secap)

“A gente pedia a Deus que aparecesse alguém para nos olhar.” Há 18 anos morando na Vila Roseana Sarney, em São José de Ribamar, Lindinalva Maria Castro Furtado agora todos os dias tem o gostinho de varrer a porta de casa. Antes do mutirão Rua Digna, lançado pelo governador Flavio Dino, que levou o calçamento para ela e os vizinhos, a dona de casa precisava juntar sacos de areia para conter os buracos feitos pela chuva e a lama que tomava conta do lugar. No período de seca, era a poeira.

“Isso aqui foi uma benção de Deus. Antes ia para a igreja e, quando vinha, era com os chinelos quebrados do buraco, lama, poeira”, conta dona Lindinalva sobre o programa do Governo do Estado.

As obras na Rua São Jorge, onde moram ela e a família, foram executadas por uma associação do bairro, a Associação de Pais e Amigos Reviver (APAR). O Rua Digna funciona com mutirões. O Governo do Maranhão repassa o dinheiro e os moradores executam a obra, gerando emprego e renda.

A Associação de Pais e Amigos Reviver também realiza as obras em outras três ruas, o que além de melhorar a qualidade de vida dos moradores, traz emprego e renda para o bairro.

“Essa obra foi de grande importância para a Vila Roseana Sarney porque antes essas ruas eram intrafegáveis e agora, mesmo antes de concluída, já gerou emprego porque todas as pessoas que construíram estavam desempregadas”, diz o presidente da APAR, Marinaldo Moraes Galvão.

O pedreiro Fernando Silva, que trabalhou na pavimentação, afirma ter realizado um sonho: “Para mim foi muito gratificante, foi ótimo. Foi um sonho que eu tinha há muito tempo de a minha rua ser pavimentada e especialmente pelas minhas mãos, eu ajudei a construir”.

Mutirão Rua Digna

Como a Rua São Jorge, outras 222 vias apenas na Grande Ilha passam pelas melhorias realizadas pelo Programa Rua Digna. Com ele, o governo repassa recursos a associações de moradores que tocam as obras. O pagamento é feito por etapas e implica a comprovação da realização das obras.

“A maioria dos projetos está em fase de conclusão, já tiveram a primeira etapa realizada, e todas serão concluídas porque trabalhamos com obras pré-pagas, em que os recursos são liberados por etapa e que se exige a comprovação da qualidade do que foi executado pelas associações”, informa o secretário de Trabalho e Economia Solidária (Setres), Hernando Macedo.

Em todo o estado, a Setres coordena os trabalhos do mutirão Rua Digna em 21 municípios, 18 deles incluídos no programa de elevação do Índice de Desenvolvimento Humano, o Mais IDH.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS