FERIADO

Feriado de Finados movimenta o comércio de flores e velas

Sexta-feira, 2, é Dia de Finados e movimentação já é intensa nos cemitérios da capital

Reprodução

Na semana que antecede o Dia de Finados, um feriado religioso dedicado a orações e homenagens àqueles que já se foram, um mercado que fica aquecido é o de flores e velas, mas há ambulantes que aproveitam a grande frequência de visitantes  nesse período para garantir a renda com outros produtos como lanches, água, artigos religiosos, confecções, dentre outros.

“Com a falta de emprego do jeito que está e com a crise econômica, se  a gente não se virar, quem é que vai nos ajudar?”, indaga a ambulante Maria Andréa Campos. Ela, assim como outros vendedores, ocupará, até o dia 2,  as proximidades dos principais cemitérios da capital.

“Flores, velas, coroas de flores, o que der a gente está vendendo. Temos que aproveitar as oportunidades”, diz seu José Macedo.

Artificiais, naturais, não importa o que vai ser vendido, importante é apresentar a diversidade de produtos. “As pessoas procuram mais as naturais, mas as artificiais também têm muita saída”, comenta seu José.

Dentre as flores mais vendidas, os crisântemos lideram a preferência de compra dos consumidores no momento de prestar homenagens aos mortos. já que os crisântemos são as opções mais econômicas e duráveis do mercado.

Em seguida, vêm as rosas. Kalanchoes, calandivas e margaridas também são muito procuradas e custam entre 5 e 18 reais. “Depende do quanto as pessoas têm disponível, temos flores que podem ser vendidos a  partir de 4 reais a unidade”, diz  seu José.

Quem vai comprar em lojas especializadas, floriculturas, ou até mesmo em supermercados pode desembolsar um pouco mais. Tem arranjos de flores a partir de 60 reais.

2 mil pessoas devem ir ao Cemitério do Gavião

Para a consumidora Ana Lídia Santos, os preços tiveram um pequeno aumento desde o ano passado, mas dá para comprar para homenagear sua mãe. “Aumentou  um pouco, mas o que não teve aumento este ano, não é mesmo?.  Vou levar uns crisântemos, pois os arranjos ficam bem bonitos”, diz.

A movimentação nos cemitérios, principalmente do Gavião (Madre Deus) e no Parque da Saudade (Vinhais) tem sido intensa desde o começo da semana, quando muita gente aproveita para mandar pintar ou limpar o túmulo, até mesmo prevendo que o dia 2 estará muito cheio.

No ano passado, a estimativa foi de 2 mil pessoas no Dia de Finados no Cemitério do Gavião, um dos mais tradicionais do estado.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS