FORAGIDOS

42 detentos não voltaram a Pedrinhas após saída da Páscoa

699 internos foram beneficiados pelo Poder Judiciário, mas apenas 672 deixaram as unidades no último dia 28. Agora, os detentos estão foragidos

Dos 672 detentos que deixaram o Complexo Penitenciário de Pedrinhas no período da Páscoa, 42 não voltaram. Agora, os presos são considerados foragidos, e tiveram emitidos contra eles mandados de prisão, e, uma vez capturados, sairão do regime semiaberto para o fechado.

Foram beneficiados pelo Poder Judiciário com a saída temporária 699 internos. No entanto, de acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), apenas 672 deixaram as unidades no último dia 28.

Presídio de Pedrinhas, em São Luís. (Foto: Reprodução)

A saída temporária

Os beneficiados com a saída temporária, 699 ao todo, de acordo com decisão da 1ª Vara de Execuções Penais da Comarca da Ilha de São Luís, saíram das unidades prisionais às 9h do dia 28 de março e tinham como prazo para retornar as 18h de terça-feira, dia 3.

Segundo a Justiça, os beneficiados preenchem os requisitos dos artigos 122 e 123 da Lei de Execuções Penais (LEP). De acordo com a legislação, têm direito ao benefício os condenados que cumprem pena em regime semiaberto, possuem comportamento adequado, cumpriram pelo menos 1/6 da pena (se for primário) ou 1/4 (se reincidente), e possuem compatibilidade do benefício com os objetivos da pena.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS