TRAMITAÇÃO

Avançam projetos de novas universidades no Maranhão

As propostas protocoladas em fevereiro de 2015, que instituem universidades nas regiões de Imperatriz e Caxias, já passaram nas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP).

Os projetos de lei 178 e 179/2015, apresentados pelo deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB/MA), que criam a Universidade Federal do Leste Maranhense e da Universidade Federal do Oeste Maranhense, seguem em tramitação bastante adiantada no processo legislativo.

As propostas protocoladas em fevereiro de 2015, que instituem universidades nas regiões de Imperatriz e Caxias, já passaram nas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP); e de Educação (CE). Em setembro de 2017, seguiram para a Comissão de Finanças e Tributação (CFT).

“Em seguida, os projetos serão encaminhados para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Vale lembrar que, neste caso, não será necessária a apreciação no Plenário da Câmara. Portanto, irá direto para o Senado. E por fim, vai à sanção”, explicou o deputado Rubens Júnior.

Desde o primeiro mês da legislatura, o parlamentar defende a criação dessas duas novas universidades federais no Leste e Oeste do Maranhão. “São regiões que são pólos econômicos pungentes do estado, que vêm se desenvolvendo, mas que têm esse desenvolvimento socioeconômico de certa forma tolhido exatamente pela inexistência de universidades federais, que capacitem com qualidade e técnica aprimoradas essa imensa parcela da população maranhense”, afirmou.

O deputado lembra que a região do Leste Maranhense compreende 44 municípios, com população estimada de 1,6 milhão; já a região que seria compreendida pela Universidade Federal do Oeste Maranhense comporta 52 municípios, com uma população estimada em 1,4 milhão de habitantes – o que corresponde a quase um terço da população do estado.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS