CORONAVÍRUS

No Maranhão

813
60592
35466
1499
Crime Passional

Lucas Porto confessa ter matado Mariana Costa

O empresário disse ter assassinado a cunhada por ela não corresponder aos seus sentimentos.

O empresário Lucas Porto confessou, nesta terça-feira, 15, ter matado a cunhada, a publicitária Mariana Costa, por asfixia na tarde desse domingo, 13. O motivo para o crime, segundo Porto, teria sido Mariana não corresponder aos seus sentimentos amorosos.

De acordo com o Delegado Geral do Estado, Lawrence Melo, a jovem foi encontrada com um travesseiro sobre o rosto, e sem roupas, em sua cama. Segundo o secretário de Segurança Pública, Jeferson Portela, a confissão de Porto deixa o caso apenas mais delicado em relação à memória da vítima e os sentimentos da família, “mas não altera em nada a investigação que já vinha acontecendo, uma vez que ele ser o autor do crime já havia sido comprovado” pela investigação.

Segundo Lawrence, Lucas Porto procurou a polícia na terça-feira, acompanhado de seu advogado e confessou o crime, quando também disse que o motivo era passional. O delegado geral disse ainda que o empresário declarou que Mariana jamais correspondeu aos sentimentos “incestuosos” do cunhado, e isso teria motivado a violência.

Ao ser preso em flagrante, Lucas havia dito ter subido uma segunda vez ao apartamento da vítima para conversar sobre “assuntos familiares” e ter descido com pressa “como era de costume”.

A polícia disse que as provas materiais eram irrefutáveis, uma vez que a gravação das câmeras de segurança não mostravam nenhuma outra pessoa tendo estado no apartamento de Mariana nas horas próximas ao crime, além de evidências de material genético encontrado na vítima e no criminoso.

Mariana Costa, assassinada em casa.

Entenda o caso

Mariana Costa tinha 33 anos, mãe de duas filhas, casada com o empresário Marcos Renato, e era publicitária formada. A jovem era sobrinha-neta do ex-presidente da república José Sarney, e filha do ex-deputado estadual, Sarney Neto. Ela foi encontrada morta, sem roupa, e com sinais de asfixia em sua residência, no Turu, em São Luís, na tarde de domingo, dia 13 de novembro.

De acordo com a perícia da Polícia Civil, o empresário foi ao prédio para deixar a própria Mariana e as duas filhas após participarem de um culto. Porém, ele subiu uma segunda vez ao apartamento da cunhada e, após descer em definitivo, efetuou longas ligações no hall do edifício.

Segundo a polícia, as câmeras do Condomínio Garvey Park foram fundamentais para efetuar a prisão – Porto foi atuado em flagrante. Após prestar depoimento, ele foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Morte de Mariana Costa causa comoção nas redes

Ainda de acordo com a polícia, Porto tinha marcas de arranhões no corpo e no rosto. As câmeras do prédio o mostraram saindo correndo pelas escadas do prédio.

Lucas Porto foi preso na casa da vítima ao voltar para prestar condolências. A polícia estava de posse das imagens das câmeras de segurança e o reconheceu.

O marido da vítima, Marcos Renato, filho do empresário José Renato, dos Laticínios São José, estaria em uma festa de aniversário no momento do crime, deixando de ser, assim, apontado como suspeito do crime

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias