'FEBRE DO OURO'

‘Fazenda não é minha’, diz prefeito de Godofredo Viana

A Polícia Civil realizou, a Operação ?Febre do Ouro? na quinta-feira 14

A Polícia Civil realizou, na cidade de Godofredo Viana, a Operação ?Febre do Ouro?

O Prefeito do município maranhense de Godofredo Viana, Marcelo Jorge Torres, rebateu as denúncias de que seria proprietário da Fazenda Frexal, situada no povoado Aurizona, naquele município. Em ação recente, a polícia fechou a prática de exploração ilegal de ouro, após várias denúncias anônimas.

O prefeito informou que milhares de famílias do município sobrevivem há mais de 100 anos da atividade de garimpo na região. Segundo Torres, a vinculação do seu nome pela polícia foi “equivocada”. A fazenda na verdade pertence a seu pai, Ronaldo Torres, “não sendo de minha propriedade”, diz ele.
Marcelo Torres se diz “constrangido” com o fato da Operação “Febre do Ouro” tê-lo apontado como o dono da fazenda. “A Prefeitura de Godofredo Viana vem trabalhando para melhorar a qualidade de vida da população e sempre esteve mobilizada com o poder público da região para enfrentar os problemas sociais e ambientais”, pontua.
Operação ‘Febre do Ouro’
A Polícia Civil realizou, na cidade de Godofredo Viana, a Operação ‘Febre do Ouro’. A ação foi comandada pelo delegado Regional de Zé Doca, Henrique Mesquita.
Durante a operação, foram apreendidos quatro veículos suspeitos de serem clonados, duas armas de fogo, sendo um revólver calibre 38 e uma espingarda, 20 detectores de metais, avaliados em R$ 15 mil cada, além de aproximadamente 20 pedras de crack.
Num total, 20 pessoas foram conduzidas, mas apenas Antônio Vieira Coelho, 50; Francisco das Chagas de Araújo Sousa, 25; Elisvan Paiva Sousa, 43; Antônio Wilson Albino de Sousa, 49; Lindomar Mendes da Silva, 40; João Nazaré Oliveira, 75; Carmindo Mendonça Carmaco, 50, foram autuados por crime ambiental e associação criminosa.
VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias