Cidade Olímpica

Homem é preso duas vezes em menos de 4 horas

Homem é detido e solto! Mas quatro horas depois é preso novamente. Junto com ele foi capturado outro homem considerado líder de tráfico da Cidade Olímpica e adjacências

Durante rondas realizadas na manhã da última quinta-feira (20), por equipes do 6º Batalhão da Polícia Militar (BPM), na Vila José Reinaldo Tavares, a guarnição capturou homens que supostamente tentariam assaltar um ônibus. A guarnição foi informada que havia embarcado em um coletivo de cor verde, que faz linha para o Hospital Socorrão II, dois suspeitos e que eles poderiam praticar uma ação criminosa.

De posse das informações, os militares se deslocaram em busca do ônibus, sendo feita abordagem e encontrado uma arma, munições e drogas com Wanderson Kleiton de Jesus Costa. Já com Adriel Pires Guimarães foi encontrado dois aparelhos celulares. O caso foi registrado às 11h40. Diante dos fatos, a dupla foi conduzida para a Delegacia da Cidade Olímpica, onde Wanderson Kleiton foi autuado em flagrante por Tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo. Já Adriel foi relacionado apenas como testemunha dos fatos.

Contudo, a realidade de Adriel não ia permanecer assim por muito tempo. Por volta das 15h Adriel voltou a ser detido. Agora a captura foi realizada pelo Esquadrão Albatroz. A prisão no bairro Cidade Olímpica. A guarnição flagrou Adriel junto com outro homem identificado como Deyvisson Muniz de Castro, ou mais conhecido como ‘Play’, portando drogas e um revólver calibre 38.

Tomando conhecimento dos fatos, o serviço de inteligência do 6° BPM passou acompanhar a apresentação da dupla e identificou que o conduzido Adriel Pires Guimarães é integrante da facção COM e parceiro do criminoso Play, sendo considerado uma espécie de gerente do tráfico, responsável por movimentar drogas, armazenar e tomar decisões na organização criminosa.

Casa servia como ponto de “encontro”
Desta forma, em companhia dos investigadores do 18°DP da Cidade Olímpica, diligenciou-se até a residência do Adriel, onde após buscas foi encontrado enterrado no quintal uma saco contendo um cano de espingarda calibre 12mm, 18 cartuchos do mesmo calibre, 16 porções de maconha prontas para comercialização, uma porção maior pesando 68 gramas, rádio comunicador, carregadores e apetrechos utilizados para tráfico.

Segundo a polícia, quando indagado sobre a origem do material, Adriel relatou que estava guardando a pedido do traficante e líder da facção criminosa, Deyvisson Muniz. E que sua residência serviria eventualmente de abrigo para esconder criminosos.

Homicídio premeditado
Relatou ainda que ocorreu na sua casa uma reunião que definiu o atentado a tiros na Cidade Olímpica que resultou em um homicídio ocorrido em 18 de julho, executado pelo próprio Play em companhia do seu irmão. Desta forma, Adriel Pires foi apresentado na Delegacia da Cidade Olímpica onde foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS