DENGUE

Maranhão sem registros de óbitos em 2021

Em 2021, ainda não há registros de óbitos por arboviroses confirmadas no estado do Maranhão. O Aedes aegypti se reproduz em poças de águas paradas.

Aedes aegypti é o mosquito transmissor da dengue. (Foto: Reprodução)

A dengue é um dos maiores problemas de saúde pública do país. A doença é transmitida pelo aedes aegypti e causa milhares de mortes todos os anos. No Brasil, o verão é uma época do ano em que aumentam os casos de doenças, e devemos estar vigilantes e lutar contra os mosquitos.

Em 2021, ainda não há registros de óbitos por arboviroses confirmadas no Maranhão. A Secretaria esclarece que cada ente federativo tem um papel no combate ao mosquito Aedes Aegypti, por isso a SES acompanha o controle vetorial, dispensa insumos para o enfrentamento das arboviroses, executa a nebulização espacial, além de promover capacitações periódicas das equipes municipais. À população cabe evitar que surjam ambientes favoráveis para que o mosquito deposite os ovos.

O Aedes aegypti se reproduz em poças de águas paradas: põe ovos e, após algumas semanas, as larvas começam a aparecer. Nos meses mais quentes, com muita chuva, é preciso ter mais cuidado.

“Alguns cuidados que a população precisa adotar para evitar casos de dengue: não acumular água em casa por mais de cinco dias, trocar água de vasos de planta por terra ou areia, limpar bem os pneus deixando secos, derramar água de garrafas, virando de cabeça para baixo, eliminar todo material que possa acumular água. É fundamental receber bem o agente da dengue nas visitas domiciliares e seguir suas orientações”, explicou Pedro Tavares, coordenador do Programa Municipal de Combate à Dengue. sobre atitudes que devem ser tomadas pela população para evitar os casos de dengue.

Os principais sintomas da doença são febre alta, fortes dores de cabeça e nos olhos, além de dores musculares e articulares. A doença é dividida em três fases: período de febre, período crítico e período de recuperação. A fase mais delicada é a crítica, pois com ela vêm as manifestações clínicas de uma complicação da doença chamada dengue grave, que ocorre devido ao aumento da permeabilidade vascular e perda de plasma, que pode levar ao choque irreversível e à morte.

“A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, tem o Programa Municipal de Combate à Dengue, que realiza diversas ações, visando eliminar o mosquito transmissor da doença. As principais ações são visitas domiciliares dos agentes para identificação, tratamento de focos de Aedes e cuidados com os depósitos que possam se transformar em criadouros do mosquito. Além disso, há borrifação com carro fumacê em áreas de infestação e ações de educação em saúde para sensibilização e conscientização da população.”, explicou Pedro Tavares, coordenador do Programa Municipal de Combate à Dengue sobre as ações que estão sendo tomada pela Prefeitura de São Luís.

2020 – 4 óbitos

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que em 2020 foram confirmados 5 óbitos de dengue e 2 de chikungunya. Em 2021, não há registros de óbitos por arboviroses confirmadas no Maranhão.

Dicas para evitar a dengue:

  • Tampe os tonéis e caixas d’agua;
  • Mantenha as calhas sempre limpa;
  • Mantenha lixeiras bem tampadas;
  • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • Deixe ralos limpos.
VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias