RICARDO VÉLEZ

Bolsonaro afirma que Ministro da Educação pode ser demitido na segunda-feira

Em entrevista no Palácio do Planalto nesta sexta-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro declarou sobre a gestão de Ricardo Vélez: “Não está dando certo”.

Na manhã desta sexta-feira (5/4), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) falo em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto que não está satisfeito com a gestão do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodrigues. “Não está dando certo”, afirmou ele. Ainda na entrevista, Bolsonaro comentou que na quinta-feira (4/4), teve uma longa conversa com o ministro, detalhando à ele todos os problemas que enxerga no ministério.

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, durante audiência pública.
Foto: Metrópoles

Quando questionado sobre a permanência de Vélez no cargo, Bolsonaro foi taxativo: “Esperem segunda-feira (8/4), de algum jeito será decidido.” Quando perguntado sobre o desempenho do ministro, o presidente preferiu falar sobre as qualidades pessoais de Vélez: “É uma boa pessoa, de coração grande, bom pra conversar.”

No entanto, em Campos do Jordão (SP), Vélez afirmou que não vai entregar o cargo. A declaração foi dada após ser questionado sobre a declaração de Bolsonaro. O ministro indicou que, se deixar a pasta, será apenas por uma decisão do presidente.

O descrédito da gestão do Ministro na pasta da educação é fruto de suas polêmicas declarações, como a obrigatoriedade da execução do hino nacional na escolas, a proposta de revisar os livros didáticos que abordem o tema da ditadura militar brasileira, a ideia de colocar o slogan da campanha de Bolsonaro em livros patrocinados pelo MEC e o último caso na quinta-feira passada, na Câmara dos Deputados, quando a deputada Tábata Amaral (PDT/SP) perguntou à Vélez: “Cadê os projetos, ministro?”

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias