REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Flávio Dino diz ser contra acordo sobre minuta da Reforma da Previdência

Governador do Maranhão diz que proposta penaliza muito gravemente os mais pobres, na idade e no tempo de contribuição.

Foto: Mariana Botão

Após um encontro ocorrido nesta quarta-feira (6) em Brasília, em que se reuniram, além de Flávio Dino (PCdoB), os governadores de Ceará, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Piauí, Bahia, Paraíba e Rio Grande do Norte, o governador do Maranhão conversou com jornalistas. “É uma proposta que penaliza muito gravemente os mais pobres, sobretudo na idade, no tempo de contribuição e no regime de capitalização”, disse Flávio Dino.

De acordo com o governador do Maranhão, “não há possibilidade de fazer qualquer tipo de acordo” em relação aos três pontos citados. A minuta divulgada na segunda prevê idade mínima de 65 anos para homens e mulheres se aposentarem, necessidade de contribuir por 40 anos para conseguir se aposentar com 100% do salário de contribuição para os brasileiros que ganham acima de um salário mínimo e a previsão de criação do sistema de capitalização.

Dino destacou ainda que essas questões serão discutidas com o ministro da Economia, Paulo Guedes, no dia 20, em novo encontro com governadores. “A gente está esperando um texto oficial, mas do que a gente viu, essas discordâncias, vamos nos manifestar no dia 20”, declarou.

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS