POLÍTICA

Oposição critica orçamento aprovado para 2019 aprovado na Assembleia

Minoria no Assembleia, deputados reprovaram a maneira como o Governo pretende adminstrar o estado no próximo ano

Cesar Pires foi um dos deputados que criticou os destinos do Orçamento para 2019 (Foto: J. R.. Lisboa/Agência Assembleia)

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) liderou as críticas ao Projeto de Lei Orçamentária para 2019 que foi aprovado na sessão desta quarta-feira (12), na Assembleia Legislativa.

Segundo o deputado, o Projeto não espelha a realidade econômica e financeira do Estado. “A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) rebaixou o Maranhão no critério de confiabilidade, que desceu da categoria de “B” para “C”.  Por isso o Estado não deve contar com aval da União para contrair novas operações de crédito (empréstimos)”, ressaltou.

Adriano afirmou que o saldo financeiro do Maranhão é insuficiente para conseguir arcar com os pagamentos das dívidas já feitas ou para dívidas que eventualmente podem ser adquiridas pelo Governo. “Então não é novidade para ninguém o porquê de o governador estar cortando diárias de policiais, não estar pagando fornecedores, estar demitindo terceirizados, trocando os carros alugados por táxis e Uber, simplesmente porque o governo está quebrado, como eu já disse um ano atrás que ia quebrar”, criticou o deputado.

Seguindo a mesma linha crítica, o deputado César Pires (PV) a falta de recursos estaduais inviabilizando investimentos em áreas prioritárias, como saúde e segurança pública. “Diante desse quadro, o governo coloca no orçamento de 2019 R$ 10 mil para a construção de diques e R$ 10 mil para pontes, infraestrutura que poderia melhorar a produção na Baixada Maranhense.  Apresentei emenda para remanejar R$ 500 mil dos gastos com propaganda para garantir que essas obras fossem construídas. Mas o governo vetou e preferiu destinar esses recursos para a publicidade dos seus desmantelos ou para encobrir seus erros”, afirmou Pires.

Apesar de ter apresentado 21 emendas, nenhuma entrou no projeto final aprovado na Assembleia. “O governo coloca no orçamento de 2019 R$ 10 mil para a construção de diques e R$ 10 mil para pontes, infraestrutura que poderia melhorar a produção na Baixada Maranhense. Apresentei emenda para remanejar R$ 500 mil dos gastos com propaganda para garantir que essas obras fossem construídas. Mas o governo vetou e preferiu destinar esses recursos para a publicidade”, criticou o parlamentar.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias