A deputada federal Eliziane Gama (PPS) quando encara uma campanha majoritária vira alvo fácil dos adversários, o exemplo mais emblemático aconteceu nas eleições de 2016, quando a deputada liderava todas as pesquisas, à frente até do prefeito em exercício, Edivaldo Holanda Jr (PDT), e quando abriu as urnas amargou o quarto lugar.

Quando assumiu a missão de entrar na chapa senatorial do comunista Flávio Dino (PCdoB) sabia o viés da campanha eleitoral. São apenas duas vagas com 4 ou 5 candidatos com capacidade real de ocupar uma das duas cadeiras. Na última semana, Eliziane e o também candidato ao senado, Sarney Filho, protagonizaram troca de acusações e o caso foi parar na Polícia Federal.

Ameaça

Potencialmente competitiva, a candidata Eliziane entra forte nas campanhas majoritárias mas ainda não conseguiu colecionar uma vitória. Como dito anteriormente, vira alvo-fácil de seus adversários que buscam expor suas posições política como forma de querer mostrar suas “fragilidades” e “contradições”. Nas eleições de 2016, uma atitude muito utilizada pelos adversários foi sua votação a favor da abertura do Impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT). Agora, nas eleições de 2018, o candidato Sarney Filho, através do jornalismo do grupo Mirante, foi buscar atingir Eliziane em sua vida pessoal, e então, subtrair votos da deputada.

Entenda

Na noite do dia 19 de setembro, a deputada Eliziane Gama esteve na Polícia Federal e registrou queixa-crime em que classificou como onda de perseguições. O marido de Eliziane, Inácio Cavalcante Melo Neto, estava sendo alvo de denúncias dos veículos do Grupo Mirante, de propriedade do deputado federal Sarney Filho. Os veículos acusam o marido de Eliziane possuir três CPFs. Em contrapartida, Eliziane Gama soltou um vídeo nas redes sociais chamando a família Sarney para o debate.

Troca de acusações

Em vídeo publicado nas redes sociais, a deputada federal partiu para o ataque para se defender das acusações. “Larguem de ser covardes! Venham debater comigo, frente a frente, na hora e o local que quiserem. Eu não tenho, pois eu estou do lado da verdade!”, desafiou.

Veja o vídeo de Eliziane publicado na sua conta do Twitter.

Logo em seguida, quem também recorreu a um vídeo nas redes sociais, foi o deputado estadual Adriano Sarney, filho de Zequinha Sarney em que ele aceita o desafio e parte pro ataque. “Olá Eliziane, tudo bem? Você me conhece né? Sou Adriano Sarney. Nós estivemos juntos na sua campanha para prefeita. Você pediu meu apoio, o apoio do meu partido e nós lhe apoiamos. Porque nós acreditamos na mulher da política”, respondeu em contraponto.

No vídeo, Adriano volta a tocar no assunto do marido de Eliziane e propõe o fim do debate “Prove que o marido não tem 3 CPFs, que não tem B.O. na polícia e o debate tá finalizado”, finalizou.

Veja o vídeo de Adriano publicado na sua conta do Twitter.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO