Batalhão de Infantaria de Selva vai atuar nas eleições de São Luís (Foto: TRE-MA)

As forças de segurança vão atuar em 72 municípios nas eleições do Maranhão com mais de 8 mil soldados, entre membros do exército, bombeiros, polícia civil e federal.

Autorizadas pelo Tribunal Superior Eleitoral a atuar em 72 municípios do estado, o Exército do Comando do Norte (Maranhão, Macapá e Pará), contarão com cerca de 600 militares.

Só da Polícia Militar serão quase 8 mil homens, com equipes de helicópteros em 3 cidades (São Luís, Imperatriz e Presidente Dutra) e de pronto emprego, entre outros batalhões.Batalhão de

Do Corpo de Bombeiros serão 240 apenas em São Luís. São os bombeiros que cuidam da guarda das urnas eletrônicas nas cidades que compõem a grande ilha (São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar).

Das polícias civil e federal, os números oficiais ainda não foram apresentados ao TRE-MA, mas eles também compõem o aparato de segurança previsto para trabalhar nas eleições.

TROPAS FEDERAIS

O exército não pode reprimir ou disciplinar a propaganda político-partidária, organizar filas, manusear urnas ou distribuir senhas, muito menos atender decisões que regulamentem o funcionamento de locais de diversão ou de estabelecimentos comerciais. Também não podem prender ou deter, nem permitir, a prisão de membros de mesas receptoras de votos, de fiscais de partidos ou de candidatos no exercício de suas funções, ressalvados os casos de flagrante delito. Eles só obedecerão ordens por escrito e coerentes com a missão eleitoral ou expressamente autorizadas pelo comando superior.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO