ELEIÇÕES 2018

Partido de Roseana escolhe Meirelles como candidato à presidência

Um dia depois de reafirmar sua pré-candidatura, o Movimento Democrático Brasileiro, partido da ex-governadora Roseana, também confirmou a candidatura de Henrique Meirelles

Reprodução

Um dia depois de confirmar a pré-candidatura de Roseana Sarney (MDB) ao governo do Maranhão, o partido da ex-governadora também confirmou, hoje, que o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, será o candidato do legado Temer.

Roseana reuniu lideranças políticas ontem, 21, em sua residência no Calhau.  O Grupo Sarney confirmou os nomes de Edison Lobão e Sarney Filho para o Senado Federal, mas não afirmou quem seria o candidato a vice-governador nem qual presidenciável estaria no palanque da ex-governadora no pleito de 2018.

Veja Também

Mas Michel Temer confirmou hoje

Em evento intitulado de “Encontro com o Futuro”, o presidente Michel Temer (MDB) confirmou que o seu ex-ministro Henrique Meirelles será o pré-candidato a presidência. Temer procurava algum candidato para assumir o legado de seu governo. Meirelles aceitou o desafio.

“Tenho enorme prazer de dizer que ficarei orgulhosíssimo se um dia Meirelles for proclamado, pelo voto popular, presidente da República Federativa do Brasil”, declarou o presidente para um público não muito animado.

Lula no Maranhão

A ex-governadora Roseana Sarney aproveitou o evento de ontem para expor sua “indignação” com a prisão do ex-presidente Lula. “Lamento muito o que aconteceu com o Lula, de quem eu fui líder e que hoje está em uma situação que não gostaria que estivesse. O Lula foi nosso presidente e me ajudou bastante quando fui governadora do Maranhão. Sou grata por esse apoio”, disse Roseana na reunião do Calhau.

Partido libera alianças nos estados

Indagado, o presidente do MDB, Romero Jucá afirmou que o diretórios estaduais estão liberados para formar alianças regionais. É o caso dos senadores Renan Calheiros (AL), Requião (PR) e Eunício Oliveira (CE) que são contrários a candidatura própria. Jucá afirmou que deve respeitar essa decisão. “Não vai haver a proibição de nenhuma composição estadual”, afirmou Romero. “Vamos fazer campanha com a realidade que nós temos”, completou.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS