Foto: Reprodução

Sem pensar em ser vice-governador. Essa é a posição do secretário-chefe da Casa Civil do governo do estado, ex-deputado Marcelo Tavares (PSB), que fez questão de descartar tal possibilidade. Tavares, inclusive, defendeu a continuidade do atual vice, Carlos Brandão (PRB).

O nome do secretário-chefe da Casa Civil começou a ser especulado desde o fim do ano passado para compor a chapa majoritária do governador Flávio Dino (PCdoB). Mas, ao ser questionado sobre esse seu suposto “desejo”, Marcelo Tavares deixou bem claro que pretende concorrer a deputado estadual e voltar ao Poder Legislativo.

“Nosso candidato é Carlos Brandão. Não tem por que mudar. Não adianta querer criar clima de disputa em nosso grupo. Nosso candidato a vice é Carlos Brandão”, afirmou Marcelo Tavares durante solenidade de abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa.

Nos bastidores, Marcelo Tavares já teria traçado seus objetivos. Além de conseguir ser eleito novamente deputado estadual, Tavares sonha alto. A aliados, ele já revelou que planeja retornar ao comando da Assembleia Legislativa, o que poderia ser facilitado caso o governador Flávio Dino se reeleja em outubro.

Com experiência de quem já foi presidente da Assembleia e com um possível apoio do Palácio dos Leões, os planos de Marcelo Tavares podem acontecer. Talvez por esses motivos, o cargo de vice-governador não encha os olhos do ex-deputado.

Tanto que Marcelo Tavares defende a permanência de Carlos Brandão como vice. “Ele é meu candidato a vice-governador, até porque não vejo razões para trocar o vice que vem tendo comportamento exemplar, mas falo em meu nome e digo que não tem o menor fundo de verdade essa informação de que estou pleiteando candidatura a vice”, garantiu Tavares.

Indefinido

O governador Flávio Dino está ainda longe de anunciar os últimos dois nomes que irão compor a sua chapa majoritária para as eleições de 2018. O próprio governador tem dado provas de que vai esperar até os últimos dias do prazo oficial para anunciar quem será seu vice e quem será o outro senador que receberá apoio do Palácio dos Leões.

Novamente questionado sobre o assunto, Dino disse que ainda “há tempo” para a escolha. No fim do ano passado, o governador afirmou que espera manter Carlos Brandão como seu vice por entender que ele faz um bom trabalho.

Ao deixar o PSDB para ir para o PRB levando consigo dezenas de lideranças tucanas, Carlos Brandão mostrou que está bastante alinhado ao governador. Mesmo assim, ele ainda não está certo na chapa majoritária. Seu novo partido, o PRB, está disposto a manter o vice-governador onde ele está agora. Tanto que esse já virou objetivo da legenda liderada pelo deputado federal Cléber Verde.

O fator que pode alterar o curso normal de permanência de Carlos Brandão como vice-governador é justamente o acordo firmado por Flávio Dino com o DEM. A aliança está certa, mas, em troca, o DEM quer indicar alguém para a chapa majoritária: ou um senador ou o vice-governador.

O presidente da legenda do Maranhão, deputado federal Juscelino Filho (DEM), pretende aguardar um pouco mais para saber se o DEM terá o vice ou o senador. Enquanto isso, a situação na chapa majoritária do governador Flávio Dino segue indefinida.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO