ENTREVISTA // CLÉBER VERDE

PRB está “preparadíssimo” para Eleições 2018, diz Cléber Verde

Deputado federal Cléber Verde aguarda a filiação de 25 prefeitos tucanos no PRB. Partido fará “política de aliança plena” para reeleger Dino

O cenário político atual do Maranhão parece estar bastante favorável ao Partido Republicano Brasileiro (PRB). Com a ajudinha do vice-governador Carlos Brandão, o PRB está prestes a “ganhar” pelo menos 25 prefeitos em decorrência da iminente debandada de lideranças políticas do PSDB. A filiação dos gestores ocorrerá logo após o carnaval e fortalecerá muito a legenda no estado. O presidente estadual do partido, deputado federal Cléber Verde, demonstra ansiedade pela chegada de novos integrantes e garante que o PRB está “preparadíssimo” para ser protagonista no processo eleitoral. “É uma oportunidade que temos de mostrar o potencial do partido para ser protagonista do processo eleitoral”, disse.

deputado federal cleber verde no palanquePresidente estadual do PRB e deputado Federal Cléber Verde. Foto: Reprodução

Apesar da grande debandada do ninho tucano, o PRB ainda não obteve a confirmação da vinda do prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando, uma das principais lideranças do PSDB. A força política de Luís Fernando aliada ao tamanho de seu colégio eleitoral são aspectos importantes visando as eleições de outubro. Em entrevista ao jornal O Imparcial, Cléber Verde também planeja objetivos para as eleições de 2018 e fala sobre sua relação com o governador Flávio Dino (PCdoB). De acordo com ele, a legenda está unida para reeleger Dino. Tanto que Verde vislumbra uma espécie de “política de aliança plena” com o governador.

O IMPARCIAL – Como o senhor avalia o ano de 2017?

CLÉBER VERDE – Foi um ano muito difícil. Tivemos algo inédito no parlamento federal, que foi a chegada de dois processos de investigação de um presidente da República. O presidente Michel Temer será investigado após o seu mandato. Fizemos essa opção, especialmente por entender que o país precisava de um voto de confiança. Essas duas decisões que tomamos em favor da recuperação dos empregos, de uma política que, apesar da impopularidade do presidente, é uma política que está trazendo resultados para a economia e, ao mesmo tempo, garantindo oportunidade para milhões de brasileiros desempregados. Esse governo teve a coragem de mandar o projeto da modernização das relações de trabalho. Votamos a favor entendendo que preservamos os direitos do trabalhador.

Essa opção do PRB em ficar ao lado do presidente Temer não foi uma incoerência, já que o partido está com Flávio Dino no Maranhão?

Estamos tratando de forma diferenciada. O PRB tem uma posição clara em nível nacional quando apoia as políticas de governo que vão no sentido de atender os interesses da sociedade brasileira. Por isso, apoiamos esses projetos. O PRB é um partido aliado ao governo, mas discute cada medida que chega à Câmara Federal. Somos aliados, mas entendemos que precisamos avaliar todos os projetos apresentados. Não tivemos participação na campanha do governador Flávio Dino, no entanto, entendemos que o governo vem fazendo um trabalho extremamente importante para a população no que diz respeito às políticas públicas. O governo tem, de fato, trabalhado muito em favor do Maranhão numa política acertada. E isso fez com que a gente, depois de dois anos, avaliasse o governo e, após um convite para um diálogo, resolvemos apoiar, não só participando de sua gestão, mas apoiar o governo na perspectiva do processo eleitoral que se avizinha.

Como é a sua relação com o governador?

É uma relação não só de apresentarmos nomes para compartilhar da sua gestão, mas uma relação de parceria, onde temos colaborado, contribuído, dado nossa parcela de contribuição, apresentando sugestões, buscando apoio do governo federal para as ações do governo do estado, implementando as condições para atender aos interesses da população maranhense. A relação é de muito respeito, de parceria.

O PRB no Maranhão tem tudo para ser um dos partidos mais fortes em 2018, muito pela chegada de lideranças encabeçadas pelo vice-governador Carlos Brandão. Quantos prefeitos estão sendo realmente aguardados?

Estamos na iminência de aumentar o número de prefeitos, em face de vinda de muitos prefeitos do PSDB que vêm ao PRB com o vice-governador Brandão. Estamos de braços abertos para recebê-los e para fazer com que esta família republicana se torne apenas uma. Sinalizamos para depois do Carnaval um ato de filiação do vice-governador e de todos os prefeitos. Estima-se que 25 prefeitos já analisaram e estão em condições para vir para o PRB, engrossar as fileiras do partido e fortalecer a nossa agremiação. A partir daí vamos ser um só e muito consolidado porque, além dos prefeitos, entrarão vice-prefeitos, lideranças como ex-deputados, o deputado Neto Evangelista, que ocupa uma importante secretaria do governo, além de outras lideranças que são pretensas candidatas em 2018 estarão conosco.

E o PRB está preparado para ser protagonista na eleição de outubro?

Preparadíssimo. O PRB agradece a confiança não só do vice-governador, mas a confiança de todo um grupo que está integrado ao vice-governador, cujo líder maior é o governador Flávio Dino. Nós tínhamos um lado político. Hoje, nós temos a nossa bandeira, a nossa composição que é com este governo. Vamos retribuir essa confiança ao governador e a todo o seu grupo que nos acolhe. É uma oportunidade que temos de mostrar o potencial do partido para ser protagonista do processo eleitoral, trabalhando fortemente para que o governador seja reconduzido a mais quatro anos para continuar trabalhando pelo estado.

E a situação do prefeito Luís Fernando, de São José de Ribamar? Ele é um dos prefeitos que chegarão ao PRB?

Acredito que o próprio Carlos Brandão já iniciou algum diálogo com ele. Eu, pessoalmente, não conversei com ele ainda, mas estou pronto para conversar. O partido está à disposição do prefeito Luís Fernando, mas é óbvio que essa conversa partirá do vice-governador. Todos os prefeitos que hoje estão no PSDB ainda, tiveram a acolhida do Brandão, que os ajudou, que os filiou e criou toda uma condição para eles estarem hoje prefeitos. Por isso, o primeiro diálogo tem que ser com o vice-governador e, em seguida, estou à disposição de todos os prefeitos, especialmente do Luís Fernando, que é uma liderança inconteste no estado. O PRB está à disposição do Luís Fernando colocando, de antemão, a liderança do partido no município. Mas não tivemos esse diálogo pontual com ele.

O que o PRB vai pleitear junto ao governador Flávio Dino?

O PRB não tinha interesse em nenhuma candidatura majoritária num primeiro momento. Tínhamos a pretensão de apresentar um suplente a senador de uma das duas vagas da base do governo. Mas, com a entrada do Brandão, é óbvio que vamos ratificar o desejo de manter o vice-governador na chapa na condição de vice. Esse é o nosso principal objetivo. O vice-governador tem sido um vice extremamente colaborativo, importantíssimo. Ele tem sido protagonista junto com o governador para desenvolver essas políticas públicas favoráveis ao povo maranhense. Entendemos que em time que está ganhando não se mexe. O PRB vai se posicionar fortemente nesse aspecto de mantê-lo na condição de vice na chapa do Flávio Dino.

Como o senhor analisa muitos deputados federais na disputa pelo Senado?

É um cenário extremamente interessante porque temos quadros que se apresentam como candidatos ao Senado, extremamente qualificados e experientes. A princípio, nesta pré-campanha, os nomes que se apresentam são muito interessantes porque você tem múltiplas opções e opções qualificadas como o líder do PDT, Weverton Rocha, que tem feito trabalho extraordinário como deputado.

O PRB vai seguir integralmente as duas escolhas do governador ao Senado?

O PRB tem se notabilizado pelos seus compromissos e, acima de tudo, temos muita lealdade e certeza do que queremos. O PRB hoje está numa composição de apoio ao projeto de recondução do governador Flávio Dino. Então, vamos fazer uma política de aliança plena. Apoiaremos o Flávio Dino e estaremos apoiando os dois nomes apresentados pela composição partidária de aliança com o governador, até porque é extremamente importante alinharmos os projetos da base com a mesma sintonia.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS