POLÍTICA

Petistas fazem ato pacífico em frente à sede do TRF

Manifestação reúne cerca de 400 pessoas em favor de Lula em São Luís. Ato ocorreu em frente à sede do TRF, no bairro da Areinha. Nenhum incidente foi registrado pela polícia

Foto: Reprodução

Um ato “tranquilo”. Assim pode ser classificada a manifestação realizada em São Luís em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ato foi realizado em frente à sede do Tribunal Regional Federal (TRF), no bairro da Areinha, com a participação de militantes do PT, de integrantes da Frente em Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser Candidato, da Frente Brasil Popular, da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Maranhão (Fetaema), da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Partidos de esquerda aliados, como é o caso do PCdoB, também estiveram presentes na manifestação.

Em São Luís, o ato político teve o mesmo objetivo das demais atividades realizadas pelo país. A manifestação foi motivada pelo julgamento do recurso de Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), segunda instância das ações da Operação Lava-Jato, sobre o caso do tríplex em Guarujá (SP). Na primeira instância, Lula havia sido condenado pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e 6 meses de prisão.

O ato em frente ao TRF começou cedo. Com o auxílio de carros de som e de um trio elétrico, os manifestantes gritavam palavras de ordem e protestavam contra a condenação do ex-presidente Lula.

“Foi tranquila e muito representativa. Foi bastante positivo este movimento de combate a esse ataque à democracia e, ao mesmo tempo, de combate a essa tentativa de não permitir a participação do presidente Lula nas eleições deste ano”, afirmou o presidente do Diretório do PT em São Luís, vereador Honorato Fernandes.

A Polícia Militar também classificou a manifestação como “tranquila”, mas não houve consenso sobre a quantidade de petistas e simpatizantes a Lula que estiveram no protesto, encerrado por volta das 13h. Segundo lideranças petistas, cerca de 400 pessoas foram até a sede do TRF ontem pela manhã. A PM, por sua vez, preferiu não revelar números.

“Nós não damos mais esse tipo de informação sobre quantidade de pessoas em evento, infelizmente. Esse é o entendimento da PM porque isso já provocou muitas situações. O movimento foi de acordo com a Constituição Federal. Foi tudo tranquilo, sem alterações”, comentou o comandante do Comando de Policiamento de Área Metropolitana (CPAM I), coronel Pedro Ribeiro.

Repercussão

O recurso de Lula contra a condenação imposta pelo juiz Sérgio Moro foi rejeitado pelos desembargadores da 8ª Turma do TRF-4. Por unanimidade, os magistrados votaram a favor de manter a condenação e ampliar a pena de prisão do ex-presidente por corrupção passiva e lavagem de dinheiro do tríplex em Guarujá (SP) para 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado. O cumprimento da pena se inicia após o esgotamento de recursos que sejam possíveis no âmbito do próprio TRF-4.

A decisão desagradou petistas maranhenses que participaram do ato em favor a Lula em São Luís. Dirigente nacional do PT e da Executiva Estadual, Raimundo Monteiro criticou a postura da Justiça. Segundo o militante petista, a condenação do ex-presidente é “uma verdadeira aberração”.

“Um absurdo a condenação do Lula, principalmente por não ter prova material. A prova material seria a certidão do cartório de que o apartamento pertencia ao Lula. Isso não existe. É uma verdadeira aberração. Isso causa um desgaste muito grande para a Justiça, porque ela deixa de ser a Justiça que analisa o direito constitucional da pessoa e passa a ser uma Justiça política. Tem uma tendência política de condenar o Lula e evitar que ele dispute a eleição presidencial. Mesmo assim, o Lula será candidato à Presidência da República, independente de qualquer coisa”, destacou Monteiro.

Nas redes sociais, militantes também se manifestaram contrários à decisão do TRF. “Sérgio Moro e seus asseclas encerraram hoje seus ciclos de astros dos bate-panelas. A partir de hoje, a direita vai pra cima de seus braços no Judiciário. A direita política vai preventivamente enquadrar a direita do Judiciário. O resultado do julgamento do Lula no TRF-4 era previsível”, publicou Márcio Jardim, integrante do Diretório Nacional do PT.

O deputado estadual Zé Inácio (PT) classificou a condenação de Lula como injusta. Para o parlamentar maranhense, o resultado do julgamento do ex-presidente “envergonha o Brasil perante o mundo”.

“A luta continua. Não aceitaremos uma condenação injusta e política, que serve tão somente aos interesses da grande mídia, da elite brasileira e do capital internacional. Lula tem um legado histórico em defesa do povo brasileiro e representa a esperança de um país melhor para todos. Eleição sem Lula é fraude, é golpe e envergonha o Brasil perante o mundo”, afirmou o deputado.

Interdição na BR-135

Ontem, por volta das 8h, foi registrada uma manifestação em apoio ao ex-presidente Lula na BR-135, próximo ao Km 180 do povoado Boca do Cercado, no município de São Mateus do Maranhão. O protesto ocasionou um grande engarrafamento nos dois sentidos da via.

De acordo com informações, a manifestação durou pouco mais de uma hora. Os manifestantes deixaram a pista suja e parcialmente bloqueada por pedaços de pau e pneus queimados. Em seguida, o material foi retirado e a pista foi totalmente liberada para o tráfego de veículos.

MOSTRAR MAIS