INVESTIGAÇÃO

Imagens podem identificar quem abandonou bebê recém-nascido

Câmera de vigilância de uma casa da rua onde o recém-nascido foi abandonado podem ajudar a esclarecer o caso.

Reprodução

A polícia já tem pistas da mãe que abandonou o bebê recém-nascido  na última quarta-feira (3), em uma das ruas do bairro da Cidade Operária, São Luís. Investigadores da Delegacia da Cidade Operária estão analisando imagens de uma câmera de vigilância de uma casa da rua onde o recém-nascido foi encontrado por uma senhora que passava pelo local.

Segundo informações policiais, as imagens podem ajudar a polícia identificar a pessoa abandonou a criança que estava enrolada em um lençol e dentro de uma bolsa. O bebê que tem aproximadamente três dias de nascido foi abandonado na última quarta-feira (3) em uma rua da cidade operária em São Luís. E foi encontrado por uma mulher que ia passando pelo local viu a criança chorando.

Uma testemunha procurou a polícia na tarde de quinta-feira (4) e prestou depoimento sobre o caso. De acordo com a delegada que investiga o caso as informações que foram passadas podem levar os investigadores a encontrar a mãe  da criança. A polícia que já tem o nome da possível pessoa que cometeu o crime, não revelou a identidade para não atrapalhar nas investigações. Os policiais, também estão analisando todos os partos que ocorreram na região metropolitana de São Luís entre os dias 29 de março e dois de abril.

Segundo o Conselheiro Tutelar do bairro da Cidade Operária, Pedro Viana, nenhum parente do bebê não procurou a instituição e nem a Maternidade Benedito Leite para onde a criança foi levada para receber atendimento médico. O conselheiro informou que assim que o bebê tiver alta ele deverá ser levado para um abrigo da justiça, que tomará as providências cabíveis.

Além do Conselho Tutelar da Cidade Operaria, a presidente da Comissão de Defesa da Criança e do Adolescente da Ordem dos Advogados do Brasil, no maranhão (OAB/MA) Jesus Reis está acompanhando o caso.  “A policia já tem algumas pistas que podem esclarecer este caso. Vamos aguardar os desdobramentos para que a gente possa dar o apoio que for necessário”, disse a representante da OAB/MA.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias