CRIME

Polícia Militar se manifesta sobre assassinato cometido por policial de Timon

O crime ocorreu na última sexta-feira (1), quando o PM do Maranhão matou outro policial a tiros em frente ao seu filho, em Teresina, no Piauí

Foto: Divulgação

O Comando da Polícia Militar do Maranhão se manifestou, na última sexta-feira (1), sobre o assassinato de um policial de Teresina, Piauí, enquanto ia buscar seu filho na escola. O crime foi cometido por um PM de Timon, do Maranhão.

Em nota, a PMMA lamentou o falecimento do Cabo piauiense e afirmou que as circunstâncias do crime estão sendo investigadas pela Polícia Judiciária. Confira:

Veja Também

Nota de Pesar

É com profundo pesar que o Comando da Polícia Militar do Maranhão externa seus sentimentos em nome dos oficiais, praças e funcionários civis, lamentando o falecimento do Cabo PM Samuel de Sousa Borges da Polícia Militar do Piauí.

O militar foi assassinado nesta sexta-feira (01) na cidade de Teresina-PI pelo Soldado Francisco Ribeiro dos Santos Filho da PMMA o qual foi preso em flagrante. As circunstâncias do crime estão sendo investigadas pela Polícia Judiciária.

A Polícia Militar do Maranhão manifesta total apoio à sua coirmã Polícia Militar do Piauí e se solidariza com os familiares do Cabo PM Samuel de Sousa Borges neste triste momento.

Entenda o caso

O assassinato aconteceu no início da última sexta-feira (1), quando um PM identificado como Samuel de Sousa Borges, de 30 anos, foi assassinado com três tiros por outro policial lotado na cidade de Timon, no Maranhão.

Segundo informações, o Francisco Santos Filho alvejou Samuel pelas costas quando a vítima chegou para em uma motocicleta para buscar seu filho de 8 anos na escola.

O delegado Willame Moraes, gerente da polícia do interior, deu voz de prisão contra o acusado, que afirmou ter matado o policial porque estava sendo perseguido no trânsito. O caso está sendo investigado.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS