Em Codó

O misterioso pai de santo Bita do Barão

A cidade mais umbandista do País, conhecida como a meca da feitiçaria, tem um dos pais de santo mais prestigiados do Brasil.

Reprodução: Felipe Larozza/ VICE

Em Codó, município de cerca de 110 mil habitantes que fica distante pouco mais de 290 quilômetros de São Luís, existe uma vertente regional da umbanda, o Terecô. O ritual possui um conceito de “encantamento”. Segundo o ensinamento, as pessoas não morrem. Tornam-se almas vagantes que podem ser invocadas quando necessário. Estima-se que a cidade possua mais de 300 terreiros de Terecô.

Reprodução: Felipe Larozza/ VICE

A cidade mais umbandista do País, conhecida como a meca da feitiçaria, tem um dos pais de santo mais prestigiados do Brasil, Wilson Nonato de Sousa. Mas você deve conhecê-lo como Bita do Barão.

Na infância, Wilson Nonato era muito agitado, então ganhou dos pais o apelido de “Bita” que, na linguagem da cidade, quer dizer “bode”. Já a alcunha de “Barão” faz referência ao Barão de Guaré, que é a entidade que o pai de santo incorpora.

Reprodução: Felipe Larozza/ VICE

A descoberta de Bita do Barão como médium deu-se ainda na juventude, quando, incorporando Barão de Guaré, conseguiu desvendar o roubo de uma arma na cidade, dizendo o local e quem havia roubado o objeto.

Reprodução: Felipe Larozza/ VICE

Nascido em uma família pobre do povoado de São Antônio dos Pretos, onde se dançava o Terecô nas matas, por causa da repressão policial, a trajetória de Bita do Barão na religião afro-brasileira é regada a muitos mistérios. A fama, além da dedicação aos cultos, deve-se às amizades com nomes influentes da política brasileira.

Reprodução: Felipe Larozza/ VICE

Dentre as diversas histórias, conta a lenda que os tambores soaram dia e noite, por sete dias, nos idos de 1985, quando Tancredo Neves morreu e deixou a presidência da República ao então vice, José Sarney. Recentemente, boatos também indicam que semanas antes da votação do impeachment que derrubou Dilma Rousseff do poder, Michel Temer fez uma visita ao babalorixá. Outro que também já teria se consultado com Bita seria o ex-presidente Fernando Collor de Mello.

Reprodução: Felipe Larozza/ VICE

O Barão não revela sua idade. De acordo com as diretrizes do Terecô, quanto mais velho o pai de santo, menos poderes ele mantém. Por isso a negativa. Mas acredita-se que Bita tenha mais de 100 anos.

Reprodução: Felipe Larozza/ VICE

Poderoso todos os anos, no mês agosto, a cidade de Codó para durante uma semana inteira para celebrar o Festejo da Tenda Espírita em que Bita do Barão é mestre. Na ocasião, os 500 filhos e filhas de santo que o seguem dançam em louvação. Há distribuição de brinquedos a crianças e banquete à vontade.

Reprodução: Felipe Larozza/ VICE

Com uma vida cercada de mistérios e muito marketing, Bita do Barão, em entrevista de 2014 a Globo News, arrematou: “a umbanda é uma religião que está crescendo. Mudou muito. Graças a Deus”.

E, em Codó, ela parece ter encontrado terreno fértil.

MOSTRAR MAIS