ADVERTÊNCIA

Com onda de violência na Grande São Luís, rodoviários ameaçam paralisar atividades

Trabalhadores exigem mais segurança nos coletivos. Em 48 horas duas pessoas morreram durante assaltos a ônibus na capital.

Pegar ônibus em São Luís é cada vez mais arriscado. (Foto: Reprodução/arquivo)

Em nota divulgada na noite desta quinta-feira (19), o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (STTREMA) informou que existe a possibilidade de uma greve dos motoristas e cobradores ser deflagrada, devido aos crimes ocorridos nos últimos dias dentro dos coletivos.

Segundo o Sindicato, foram cobradas medidas das autoridades policiais para conter a onda de violência, além da prisão dos envolvidos nos assaltos. Os rodoviários ameaçam “cruzar os braços […] até que o serviço volte a ser seguro para trabalhadores e usuários”. Veja a nota na íntegra no final da matéria.

Onda de assaltos

Nas últimas 48 horas, duas pessoas morreram e uma foi gravemente ferida durante ações de bandidos dentro dos ônibus que circulam pela Grande São Luís.

Na quarta-feira (18), uma mulher se jogou pela janela do ônibus que faz a linha Paranã/São Francisco, na Estrada de Ribamar. Ela sofreu traumatismo craniano e morreu. No mesmo dia, um motorista da linha Santa Clara/João Paulo foi esfaqueado após reagir à outra tentativa de assalto. Ele foi socorrido, já teve alta e se recupera em casa.

Passageiros tentam socorrer mais uma vítima de assalto a ônibus em São Luís. (Foto: Reprodução)

Já nesta quinta-feira (19), o passageiro Wellington Rosa da Silva, de 39 anos, foi baleado no abdômen e veio a óbito, após também reagir à ação de um criminoso.

Providências

Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), Coronel Sílvio Leite, a violência na capital está diminuindo. A declaração foi feita em entrevista na manhã desta quinta-feira (19).

“[…] Os crimes violentos, na Região Metropolitana de São Luís, estão em declínio. Nós verificamos um dado do Monitor da Violência […] a nossa redução de crimes violentos letais está melhor do que a nível nacional […]’’.

Coronel Sílvio Leite, titular da SSP-MA
Coronel Sílvio Leite disse que violência está “em declínio” na capital. (Foto: Reprodução/Tv Mirante)

Em nota à imprensa, a SSP apresenta números que revelam redução no número de assaltos a ônibus, no comparativo entre os anos 2021 e 2022. Em abril, houve redução no número de roubo a coletivos na Grande São Luís. A redução foi de 134 para 115, uma diferença de 15%.

Mas os dados não contabilizam os registros totais dos meses de abril e maio (em andamento). Foram 506 roubos a coletivos registrados na Grande São Luís, nos primeiros quatro meses do ano, contra 592, nos primeiros cinco meses de 2021.

A SSP também afirma que intensificou as ações diárias de combate a assaltos a ônibus na Região Metropolitana de São Luís. Segundo a corporação, todos os batalhões operacionais da Polícia Militar (PM-MA) estão realizando “policiamento ostensivo por meio de viaturas, motocicletas, a cavalo e a pé”, com destaque para a Operação Catraca, voltada para coibir crimes em ônibus coletivos.

Nota do STTREMA na íntegra

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão esclarece que em relação ao caso do motorista esfaqueado, durante mais um assalto a ônibus praticado na noite desta quarta-feira (18), que adotou de imediato, todas as medidas cabíveis, para garantir o atendimento ao trabalhador que sofreu ferimentos nas mãos e no pescoço e que felizmente, já se encontra em casa e fora de perigo.

A entidade também já cobrou das forças policiais, providências, para que os criminosos sejam identificados e presos. Na manhã desta quinta-feira (18), por determinação do Presidente, Marcelo Brito, ofícios foram expedidos e encaminhados para os órgãos envolvidos, principalmente, a Secretaria de Segurança Pública, para que a prática seja combatida com mais rigor em toda a Grande São Luís.

Diante desta situação, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão alerta que se a insegurança dentro dos coletivos continuar, todos os Rodoviários cruzarão os braços e o sistema de transporte público em São Luís irá parar, até que o serviço volte a ser seguro para trabalhadores e usuários.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias