COMPRAS DE FIM DE ANO

Rua Grande é a principal escolha dos consumidores para compras de natal, aponta pesquisa

Os dados mostram uma mudança no perfil do consumidor, com a queda pela preferência aos Shoppings Centers.

Movimento na Rua Grande, principal rua do comércio popular de São Luís. (Foto: Reprodução)

A Pesquisa de Intenção de Consumo para o Natal 2021 apontou que o comércio do Centro de São Luís é a principal escolha dos consumidores que estão em busca de presentes natalinos. Segundo a pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), neste ano a Rua Grande é a preferência de 50% do público entrevistado. De lá para cá, o aumento foi 20,6 pontos percentuais em comparação à pesquisa anterior.

Os dados mostram uma mudança no perfil do consumidor, com a queda pela preferência aos Shoppings Centers (42,9%), que mesmo com recessão este ano e com 18,2 pontos percentuais abaixo do valor declarado em 2019. Ainda assim, ocupa o segundo lugar entre as opções locais. Segundo a Fecomércio, o aumento dos custos do estacionamento, preços menos amigáveis e relativo temor com a circulação de pessoas em ambientes fechados foram alguns dos fatores para esse resultado.

Outra mudança foi a preferência pelas compras online, que caiu fortemente. Em 2019, 10,1% declararam que pretendiam realizar suas compras nesta modalidade, enquanto este ano apenas 1% dos consumidores consumidores pretendem realizar suas compras na internet, o que representa uma queda -9 pontos percentuais. Por sua vez, as lojas de ruas, bairros e galerias mantém boa posição no ranking de locais, ocupando o terceiro lugar na preferência do público com 18,9%.

Comemorações natalinas

Em relação aos principais locais de comemoração do Dia de Natal das famílias de São Luís, houve algumas mudanças em relação à última pesquisa realizada. Em 2019, 55,9% dos entrevistados declararam pretender comemorar o Natal na casa dos pais, parentes ou amigos, seguido por 55,2% dos entrevistados que sinalizaram comemorar em casa. Naquela época, as aglomerações ocorriam de maneira mais espontânea, dado que a pandemia não havia chegado ao Brasil.

Em 2021, o cenário mudou substancialmente, invertendo as preferências dos consumidores e pautando um Natal mais privativo. No levantamento deste ano realizado pela Fecomércio, 63,7% dos entrevistados pretendem passar o Natal em casa e apenas 26,1% declararam comemorar na casa dos pais, parentes ou amigos. Mesmo com o avanço da vacinação, as pessoas ainda demonstram ter cautela sobre aglomerações festivas. Restaurantes e viagens obtiveram uma queda em relação a 2019, na qual anteriormente foi apurado que 2,3% e 4,6%, respectivamente, dos entrevistados declararam que iriam comemorar de alguma dessas formas. Em 2021, estes percentuais caíram para 0,9% e 3,9%, respectivamente. Por se tratar de um feriado religioso, não se pode esquecer as igrejas, que nesta data é o local de destino de 4,1% dos entrevistados para comemoração. Em 2019, este percentual foi de 3,8% dos entrevistados.

A pesquisa

A Pesquisa de Intenção de Consumo para o Natal 2021 foi realizada entre os dias 10 e 13 de novembro de 2021, no município de São Luís, com a aplicação de 740 questionários, nos mais diversos pontos da cidade. O nível de confiança do levantamento é de 95%, com margem de erro estimada em 3,6% para mais ou para menos. O público-alvo da pesquisa foram os consumidores com idade igual ou superior a 18 anos, que possam reproduzir o perfil de consumo local.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias