RELATÓRIO

CPI da Covid pede indiciamento de 71 pessoas; confira lista completa

Renan Calheiros distribuiu aos senadores texto provisório do relatório. Leitura deve ocorrer amanhã (20)

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

A CPI da Covid-19 chega à reta final com a leitura do relatório que acontecerá na quarta-feira (20). A minuta do relatório feita pelo senador e relator Renan Calheiros (MDB-AL), documento de 1.161 páginas e dividido em 16 capítulos, indicia 71 pessoas e duas empresas, Precisa Medicamentos e VTCLog, por supostos crimes praticados no enfrentamento da pandemia.

Entre os responsabilizados estão o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e os filhos, Carlos e Flávio Bolsonaro.

O arquivo apresenta desde as análises feitas sobre os episódios envolvendo o governo federal na pandemia, até os impactos que as condutas governamentais geraram em comunidades indígenas, quilombolas, mulheres e a população negra do país. Há ainda um capítulo dedicado somente às fake news e outro para o caso da Prevent Senior.

Presidente Jair Bolsonaro foi citado 94 vezes no relatório da CPI (Foto: Sergio Lima/AFP)

“Esta CPI, dados os limites da investigação parlamentar e os elementos probatórios colhidos, sugere os seguintes indiciamentos, que incluem tanto crimes quanto ilícitos civis e administrativos, todos baseados na existência de indícios suficientes de autoria e materialidade, conforme se pode verificar das provas documentais, testemunhas e periciais exaustivamente apresentadas ao longo do presente relatório”, informa um trecho do relatório.

Após ser votado pela comissão parlamentar de inquérito, o documento será encaminhado para os devidos órgãos fiscalizadores, como a  Procuradoria Geral da República, Ministério Público Federal e estaduais, ao Tribunal de Contas da União, à Polícia Federal, ao Conselho Federal de Medicina e ao Tribunal Penal Internacional.

O documento sugere, ainda, que a Receita Federal aprofunde as investigações das empresas nos nomes do deputado federal Ricardo Barros e o empresário Francisco Emerson Maximiano. Além disso, recomendou ao Ministério da Saúde deflagre novo processo de licitação para empresa terceirizada de abastecimento e logística da pasta.

Prevent Senior foi acusada de desvios bioéticos durante a pandemia. (Foto: Prevent Senior)

Contribuíram para a construção do documento a Polícia Federal, Receita Federal e o Tribunal de Contas da Uniao. Assim como o grupo Prerrogativas, juristas coordenados por Miguel Reale Junior, os pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), coordenados por Deisy Ventura e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Confira a íntegra da minuta do relatório feito pelo senador Renan Calheiros:

  • 1) JAIR MESSIAS BOLSONARO – Presidente da República;
  • 2) EDUARDO PAZUELLO – Ex-ministro da Saúde
  • 3) MARCELO QUEIROGA – Ministro da Saúde
  • 4) ONYX LORENZONI – Ex-ministro da Cidadania e ministro da Casa Civil
  • 5) ERNESTO ARAÚJO – Ex-ministro das Relações Exteriores
  • 6) WAGNER ROSÁRIO – Ministro da CGU
  • 7) ROBSON SANTOS DA SILVA – Secretário especial de Saúde Indígena
  • 8) MARCELO AUGUSTO XAVIER DA SILVA – Presidente da Funai
  • 9) ANTÔNIO ELCIO FRANCO FILHO – Ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde
  • 10) MAYRA ISABEL CORREIA PINHEIRO – Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde
  • 11) ROBERTO FERREIRA DIAS – Ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde
  • 12) CRISTIANO ALBERTO HOSSRI CARVALHO – Representante da Davati no Brasil
  • 13) LUIZ PAULO DOMINGUETTI PEREIRA – Representante da Davati no Brasil
  • 14) RAFAEL FRANCISCO CARMO ALVES – Intermediador nas tratativas da Davati
  • 15) JOSÉ ODILON TORRES DA SILVEIRA JÚNIOR – Intermediador nas tratativas da Davati
  • 16) MARCELO BLANCO DA COSTA – Ex-assessor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde e intermediador nas tratativas da Davati
  • 17) EMANUELA MEDRADES – Diretora-executiva e responsável técnica farmacêutica da empresa Precisa
  • 18) TÚLIO SILVEIRA – Consultor jurídico da empresa Precisa
  • 19) AIRTON SOLIGO – ex-assessor especial do Ministério da Saúde
  • 20) FRANCISCO MAXIMIANO – Sócio da empresa Precisa
  • 21) DANILO TRENTO – Sócio da empresa Primarcial Holding e Participações Ltda e diretor de relações institucionais da Precisa
  • 22) MARCOS TOLENTINO – Advogado e sócio oculto da empresa Fib Bank
  • 23) RICARDO BARROS – Deputado federal e líder do governo na Câmara
  • 24) FLÁVIO BOLSONARO – Senador e filho do presidente
  • 25) EDUARDO BOLSONARO – Deputado federal e filho do presidente
  • 26) BIA KICIS – Deputada federal
  • 27) CARLA ZAMBELLI – Deputada federal
  • 28) CARLOS BOLSONARO – Vereador do Rio de Janeiro e filho do presidente
  • 29) OSMAR TERRA – Deputado federal e ex-ministro da Cidadania
  • 30) FÁBIO WAJNGARTEN – ex-chefe da Secom do governo federal
  • 31) NISE YAMAGUCHI – Médica apontada como participante do gabinete paralelo
  • 32) ARTHUR WEINTRAUB – ex-assessor da Presidência da República e apontado como participante do gabinete paralelo
  • 33) CARLOS WIZARD MARTINS – Empresário e apontado como participante do gabinete paralelo
  • 34) PAOLO MARINHO DE ANDRADE ZANOTTO – biólogo e pontado como participante do gabinete paralelo
  • 35) LUCIANO DIAS AZEVEDO – Médico e apontado como participante do gabinete paralelo
  • 36) MAURO LUIZ DE BRITO RIBEIRO – Presidente do Conselho Federal de Medicina
  • 37) WALTER BRAGA NETTO – Ministro da Defesa e ex-ministro-chefe da Casa Civil
  • 38) ALLAN DOS SANTOS – Blogueiro suspeito de disseminar fake news
  • 39) PAULO ENEAS – Editor do site bolsonarista Crítica Nacional suspeito de disseminar fake news
  • 40) LUCIANO HANG – Empresário suspeito de disseminar fake news
  • 41) OTÁVIO OSCAR FAKHOURY – Empresário suspeito de disseminar fake news
  • 42) BERNARDO KUSTER – Diretor do Jornal Brasil Sem Medo, suspeito de disseminar fake news
  • 43) OSWALDO EUSTÁQUIO – Blogueiro suspeito de disseminar fake news
  • 44) RICHARDS POZZER – Artista gráfico suspeito de disseminar fake news
  • 45) LEANDRO RUSCHEL – Jornalista suspeito de disseminar fake news
  • 46) CARLOS JORDY – Deputado federal
  • 47) SILAS MALAFAIA – Pastor suspeito de disseminar fake news
  • 48) FILIPE G. MARTINS – Assessor especial para Assuntos Internacionais do presidente da República
  • 49) TÉCIO ARNAUD TOMAZ – Assessor especial da Presidência da República
  • 50) ROBERTO GOIDANICH – Ex-presidente da Funag
  • 51) ROBERTO JEFFERSON – Político suspeito de disseminar fake news
  • 52) RAIMUNDO NONATO BRASIL – Sócio da empresa VTCLog
  • 53) ANDREIA DA SILVA LIMA – Diretora-executiva da empresa VTCLog
  • 54) CARLOS ALBERTO DE SÁ – Sócio da empresa VTCLog
  • 55) TERESA CRISTINA REIS DE SÁ – Sócio da empresa VTCLog
  • 56) JOSÉ RICARDO SANTANA – Ex-secretário da Anvisa
  • 57) MARCONNY ALBERNAZ DE FARIA – Suposto lobista em favor da Precisa Medicamentos
  • 58) DANIELLA DE AGUIAR MOREIRA DA SILVA – Médica da Prevent Senior
  • 59) PEDRO BATISTA JÚNIOR – Diretor-executivo da Prevent Senior
  • 60) PAOLA WERNECK – Médica da Prevent Senior
  • 61) CARLA GUERRA – Médica da Prevent Senior
  • 62) RODRIGO ESPER – Médico da Prevent Senior
  • 63) FERNANDO OIKAWA – Médico da Prevent Senior
  • 64) DANIEL GARRIDO BAENA – Médico da Prevent Senior
  • 65) JOÃO PAULO F. BARROS – Médico da Prevent Senior
  • 66) FERNANDA DE OLIVEIRA IGARASHI – Médica da Prevent Senior
  • 67) FERNANDO PARRILLO – Dono da Prevent Senior
  • 68) EDUARDO PARRILLO – Dono da Prevent Senior
  • 69) FLÁVIO ADSUARA CADEGIANI – Médico que fez estudo com proxalutamida
  • 70) EMANUEL CATORI – Sócio da farmacêutica Belcher
  • 71) PRECISA COMERCIALIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS LTDA.
  • 72) VTC OPERADORA LOGÍSTICA LTDA – VTCLog
VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias