NO SABADÃO

Projeto cultural ‘Som das Cinco’ recebe DJ Pedro Sobrinho e João Simas

Com uma proposta que une som mecânico e riffs da guitarra ao vivo, DJ Pedro Sobrinho e o guitarrista João Simas fazem a abertura do projeto cultural Som das Cinco, neste sábado, na Santê Store Bar, na Avenida Holandeses

Reprodução

O DJ Pedro Sobrinho e o guitarrista João Simas serão as grandes atrações do lançamento do projeto cultural Som das Cinco, que acontece neste sábado,05, a partir das 17h, na Santê Store Bar, na Avenida dos Holandeses (Galeria Ana Loureiro – ao lado da farmácia São Patrício e Zuky). Nesta apresentação, a dupla Pedro Sobrinho e João Simas que comanda a musicalidade, unirá o som mecânico e os riffs da guitarra. Ao vivo!

Segundo Pedro Sobrinho, a ideia é fazer com que as pessoas possam curtir um set list diferenciado, onde as pessoas podem sentar, conversar, petiscar, beber e ouvir ‘um caldeirão de sons’, que vai do indie rock ao samba, da house ou reggae, passando por outras vertentes musicais. Como o próprio Pedro Sobrinho costuma dizer: “Discotecar é um trabalho prazeroso: o ‘deejay’ tem o papel de mapear musicalmente o mundo e deixar a sensibilidade à flor da pele de quem gosta de uma audição que vai além do mais do mesmo”.

O Som das Cinco também será uma oportunidade para as pessoas conhecerem a virtuose de João Simas. Em sua página pessoal em uma rede social, o músico defini-se da seguinte maneira: “Um som se mexendo nas agulhas da vitrola da memória passos andandos na mesma nota. Um pouco de filosofia barata que às vezes me sai mui caro. Não tenho nada nos bolsos e nas mãos, só uma palheta e uma velha guitarra sustentando uma nova ideia”, resume ele sobre si.

Sobre João Simas

Maranhense, guitarrista há mais de uma década, atuante no cenário ludovicense. Durante esse tempo, Simas já teve oportunidade de acompanhar grandes nomes da música maranhense, como Josias Sobrinho, Cesar Teixeira, Sérgio Habibe, Papete, Tião Carvaho, Rosa Reis, Chico Maranhão, Chico Nô, a dupla Criolina, dentre outros, bem como nomes de renome nacional como Di Melo, Elza Soares, Lucy Alves, Preta Gil.
Desde o começo de sua carreira, viu oportunidade de pesquisar a cultura popular em seu trabalho por sua força, identidade cultural e variedade rítmica. Ao longo de sua trajetória, esteve envolvido em diversos projetos que mesclam música contemporânea com a cultura popular, como NEgo Kaapor, Beto Ehongue e Canelas Pretas e Criolina. No cinema maranhense, já conta com mais de 40 trilhas para documentários e longa-metragens produzidos no Mavam (Museu da Memória Audiovisual do Maranhão).

Sobre Pedro Sobrinho

Há 20 anos discotecando em São Luís e mundo afora, o DJ Pedro Sobrinho costuma fazer um mapeamento musical abraçando gêneros diversos sem perder a essência. “O bom ao tocar na noite é vivenciar a diversidade, mas sempre com coerência. Não é uma tarefa fácil de compreensão. Assim defino o meu trabalho e a sensação é de aprovação por quem acompanha e se permite a ouvir o que eu toco”, argumenta.

Além de jornalista e DJ, Pedro Sobrinho gosta de promover eventos, seja sozinho ou em parcerias. Entre alguns já produzidos e sempre em evidência tem: Quarta Bom Que Dói (com o Canto do Tonico), Go Black ! (Armazém da Estrela), TIM Radioatividade, (com Jonathas Nascimento), Mixando o Mundo, Desentope Batucada (com DJ Franklin), Setlist (com DJ Franklin), Santa Levada (DJ Franklin e Zod), Soul do Bem (com Satchmo Produções), Rádio Pocket Show (com a Satchmo Produções).

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS