CONSELHEIRO

Fernando Sarney é reeleito conselheiro da FIFA com votação unânime

A escolha unânime aconteceu nesta sexta-feira,11, durante o 69º Conselho Ordinário da entidade continental, realizado no remodelado centro de convenções, em Luque, no Paraguai

Foto: Reprodução

O vice-presidente da CBF, Fernando José Macieira Sarney, foi reeleito representante da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) no Conselho da FIFA. A escolha unânime aconteceu nesta sexta-feira,11, durante o 69º Conselho Ordinário da entidade continental, realizado no remodelado centro de convenções, em Luque, no Paraguai.

Têm direito a voto os dez líderes das confederações membros. Entre eles, o presidente da CBF, Antônio Carlos Nunes de Lima, que está em Luque e participou da reunião. O presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, também foi eleito por unanimidade para mais um mandato e destacou seus objetivos: ratificar as reformas que sua administração vem implementando para profissionais e institucionalizar a transparência no futebol sul-americano.

– Temos uma casa em ordem e nosso único objetivo é o desenvolvimento do futebol. Buscaremos uma Conmebol que seja líder no âmbito profissional e aberta ao estudo do esporte na América do Sul. Me comprometo a trabalhar para gerar mais valor e possibilidades de investimento a todos. Tudo o que esta administração captar será transferido ao futebol – garantiu Domínguez.

Três vice-presidentes da Conmebol foram eleitos: Laureano González (Venezuela), Claudio Tapia (Argentina) e Arturo Salah (Chile). Além do brasileiro reeleito para o Conselho da FIFA, foram apontados como representantes o colombiano Ramón Jesurún, o uruguaio Wilmar Valdez e o equatoriano María Sol Muñoz.

Semana quente

Outro assunto envolvendo Fernando Sarney está sendo debatido, desta vez no Supremo Tribunal Federal (STF), O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quarta-feira, 9, um recurso do Estado contra decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), que impede o jornal de publicar informações no âmbito da Operação Boi Barrica envolvendo o empresário Fernando Sarney, filho do ex-presidente José Sarney (MDB-MA).

Lewandowski não chegou a apreciar o mérito do processo. Segundo o ministro, o instrumento legal usado na apelação (o recurso extraordinário) não é válido em casos de medidas cautelares como as liminares.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS