Parque do Parcel de Manuel Luís

Triângulo das Bermudas brasileiro fica no Maranhão

Vinculado ao município de Cururupu, o local soma mais de 200 naufrágios, devido principalmente por constituir um dos maiores bancos de corais da América do Sul

Distante 10 milhas náuticas de São Luís, equivalente a mais de 185 quilômetros, o Parque Estadual do Parcel de Manuel Luís é cheio de mistérios e foi intitulado de Triângulo das Bermudas brasileiro pelo fato do local ter se tornado um dos maiores cemitérios de navios do mundo, perdendo somente para o famoso Triângulo das Bermudas.

O mistério do parcel de Manuel Luís permaneceu por diversos anos, já que não havia sobreviventes das embarcações. Acredita-se que desde o ano de 1540 ocorrem diversos naufrágios no local.

Vinculado ao município de Cururupu, o Triângulo das Bermudas brasileiro soma mais de 200 naufrágios. O principal motivo dos acidentes está relacionado ao fato do local possuir um dos maiores bancos de corais da América do Sul, além das fortes correntes marítimas e dificuldade de acesso ao Parque Estadual.

O Triângulo das Bermudas brasileiro é formado por extenso grupo de rochedos de corais, com 26 quilômetros quadrados. Segundo Nestor Antunes de Magalhães, 2° Tenente R/1 do Exército Brasileiro, os cabeços são recobertos de corais, algas, esponjas e moluscos, o que tangencia a linha d´água na maré alta e acaba se transformando em uma armadilha mortal aos navios.

Hélice do “Ana Cristina”. Créditos na imagem.

Naufrágios Famosos

Dentre os naufrágios mais famosos na região, está o petroleiro “Ana Cristina”, que aconteceu em 1984 e, por ser um dos mais recentes, está mais conservado. No local, também é possível ver o transatlântico “Henny Woerman”, que foi capturado pela Marinha Brasileira na I Guerra Mundial e foi renomeado “Uberaba”, nome da cidade de Minas Gerais. Também estão no Parcel o “Navio do Cobre”, que teve sua carga por saqueadores após o naufrágio, e o transatlântico inglês “Vandyck”,  que transportava 200 passageiros oriundos de Buenos Aires, com destino a Nova York. “Vandyck” foi naufragado por um navio alemão. O caso aconteceu durante a I Guerra Mundial, em 1914.

Peixe Nero em meio dos restos do “Ana Cristina.
Créditos na foto

Paraíso de Mergulho

Mesmo com acesso dificultado por ser longe da costa e não ter lugar para ancorar, o Parcel de Manuel Luís é um grande paraíso para os amantes do mergulho, sendo a maior formação coralínea da América do Sul, constituído por fileiras de paredões de pedra que vão bem próximo à superfície do mar .

Com os destroços das embarcações, o local abriga infinitas espécies de peixes raros como o nero (maior peixe de fundo da costa), os exóticos peixe-morcego e peixe-papagaio, peixe-borboleta, cações-lixa e outras espécies marinhas.

Por que Parque Estadual do Parcel de Manuel Luís ?

O espaço leva o nome do pescador Manuel Luís, descobridor da formação rochosa. O local virou parque através do Decreto Estadual nº 11.902, de 11 de junho de 1991.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS