FERIADO NACIONAL

Poucos monumentos históricos homenageiam Tiradentes em São Luís

A história de Joaquim José da Silva Xavier, apesar de ter se tornado um feriado nacional, acabou se esvaindo com o tempo. Em São Luís, são poucas as referências a ele em monumentos e ruas

Um dia importante sem homenagens. É assim o feriado na capital destinado ao maior inconfidente mineiro, o Tiradentes. Homem que lutou pelo direito de muitos, mas que atualmente não recebe o reconhecimento tal qual seria apropriado. A falta de monumentos históricos que facilitam a lembrança e a história de Joaquim José da Silva Xavier – Tiradentes estão totalmente escassos em São Luís.

A falta de ruas que levam seu nome, estátuas ou praças, bustos, escolas, entre outras, praticamente não existem, o que é para muitos uma história desconhecida ou até mesmo esquecida. Entre as homenagens mais vistas neste dia é o feriado nacional, porém, nem todos sabem ou não lembram por que o feriado existe.

Segundo o historiador Euges Lima, as obras em homenagem a Tiradentes deveriam ser mais vistas em São Luís, principalmente devido sua importância para o Brasil. Lima contou que grandes nomes, não só Tiradentes, morreram e entraram para o Grupo Maranhense, a conhecida Atenas Maranhense. Ele conta que, assim como João Lisboa, Odorico Mendes e Gonçalves Dias foram homenageados com bustos, estátuas, Gonçalves Dias, em 1873, Odorico Mendes, em 1905, e João Lisboa, em 1918. “Tiradentes foi muito importante para a história do Brasil, e se as novas gerações não conhecerem a sua trajetória daqui algum tempo, ela pode sumir de vez”, destacou o historiador.

Fachada do Colégio Militar Tiradentes (Foto: Reprodução)

Porém, mesmo com poucas representações a Tiradentes em alguns locais de São Luís, é possível ver singelas homenagens, como, por exemplo, o Colégio Militar Tiradentes, na Vila Palmeira, que recebeu esse nome por ser um dos patronos militares dos estados, objetivando trazer à memória de muitas pessoas quem foi Joaquim José da Silva Xavier. Quem também recebeu o nome Tiradentes foram a Avenida Tiradentes, no São Bernardo, no São Cristóvão e no Jardim Renascença. Muitas pessoas já devem ter passado próximo a algum monumento, rua, praça que levam o nome de Tiradentes, porém, muitas vezes, por falta de identificação, acaba passando despercebido e se torna algo esquecido.

Avenida Tiradentes, no São Bernardo (Foto: Reprodução)

Feriado e história

Todo brasileiro adora um bom feriado, aquela data que serve para descansar o corpo e a mente. Mas o que alguns não sabem é o que faz tal data ganhar importância nacional. Hoje, 21 de abril, é comemorado o feriado de Tiradentes, dia que homenageia o herói brasileiro. A Inconfidência foi um plano de revolta que pretendia colocar fim no governo português aqui no Brasil. Esse plano foi motivado pela criação de uma série de impostos que visava garantir os lucros da atividade mineradora de Minas Gerais para Portugal.

Insatisfeitos com a situação, muitos mineiros, proprietários de terras e intelectuais resolveram lutar contra a situação em busca de um governo mais justo e igualitário a todos. Porém, apesar de todo planejamento e estratégia para acabar com a situação, a revolta não aconteceu. Por conta de uma denúncia feita por um envolvido, todo esquema acabou não dando certo. Mesmo com denúncia de todos os envolvidos, apenas Tiradentes foi condenado à morte. Dessa forma, o Brasil ganhou um representante e um herói.

Morto em 21 de abril de 1792, somente foi declarado feriado oficial em homenagem a Tiradentes em dezembro de 1965, durante a primeira fase do regime militar no Brasil. Então, a história de Tiradentes mostra como ele lutou pelo povo. Assim, o feriado de Tiradentes pode ser lembrado de outra forma.

Homenagens

Herói nacional, Tiradentes recebe por todo país muitas homenagens em seu dia. As escolas, por exemplo, realizam desfiles em homenagem ao herói brasileiro, assim como leitura de suas histórias para as novas gerações. Em diversas cidades do Brasil, monumentos históricos foram construídos para homenageá-lo.

No Rio de Janeiro, uma praça leva o nome Tiradentes, assim como em Ouro Preto, Minas Gerais, uma estátua traz à memória do povo o inconfidente, assim como, também, a existência do Museu da Inconfidência. “É importante trazer à tona boa parte de sua história, porque é uma forma de, primeiro, render
homenagem, segundo, preservar uma memória e até contar uma história”, contou Euges Lima.

Os estudantes também fazem suas homenagens a Tiradentes. Em algumas capitais, estudantes que lutam por algo justo e igual a todos saem às ruas com bandeiras do Brasil, cartazes e faixas, mostrando ao povo que eles também são, na atualidade, Tiradentes.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS