SÃO CRISTÓVÃO

Operação da Senarc apreende 200 quilos de maconha

Duzentos quilos de maconha foram apreendidos em operação da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc). A droga seria distribuída nos municípios da Região Metropolitana de São Luís. Os suspeitos, que foram surpreendidos quando faziam o transporte do montante, eram monitorados há alguns dias pelos policiais. A prisão ocorreu no bairro São Cristóvão, proximidades da […]

Reprodução

Duzentos quilos de maconha foram apreendidos em operação da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc). A droga seria distribuída nos municípios da Região Metropolitana de São Luís. Os suspeitos, que foram surpreendidos quando faziam o transporte do montante, eram monitorados há alguns dias pelos policiais. A prisão ocorreu no bairro São Cristóvão, proximidades da entrada de São Luís, nesta quarta-feira,18. Os envolvidos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Esta é a maior quantidade de droga apreendida pelas equipes da Senarc este ano e renderia ao tráfico R$ 400 mil se fosse vendida. As investigações em andamento apontavam uma dupla que abastecia o comércio do tráfico na capital e cidades adjacentes. Identificados os suspeitos, a polícia montou guarda para o flagrante. Cleomárcio Lago Abreu e Tallyson de Lima Santos saíam de uma empresa de transporte interestadual de passageiros e cargas, quando foram detidos em flagrante com 233 tabletes de maconha prensada, pronta para venda. Eles estavam em um veículo Renault Sandero, que também foi apreendido.

“Eles foram presos no momento em que colocavam a droga no veículo. Durante o processo de investigação, conseguimos ter alguns indícios do envolvimento deles com o tráfico e nos prepararmos para a prisão. Pela quantidade de droga que carregavam, mostra que eles estão articulados para a distribuição, que tinha como área as cidades da Região Metropolitana da capital”, explica o titular da Senarc, delegado Carlos Alessandro Rodrigues. A dupla foi encaminhada ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

O montante é mais que o dobro das apreensões do primeiro trimestre deste ano, quando a Senarc tirou de circulação 360 quilos de drogas diversas, em operações no Cohafuma e São Cristóvão, na capital; e bairros de São José de Ribamar. O resultado dos investimentos do Governo do Estado na especialização e equipamento policial para combater o tráfico de drogas reflete no aumento considerável das apreensões, sobretudo após a instituição da Senarc, em 2015.

Apreensões recordes

Em todo o ano de 2014 somaram 104 quilos de drogas apreendidas. Em 2015, primeiro ano da atual gestão, esse volume aumentou 14 vezes, alcançando 1,5 toneladas de drogas tiradas do tráfico. Em 2016, as equipes da Senarc retiram de circulação 2,9 toneladas; e em 2017, o crescimento foi de 139%, com mais de 7,1 toneladas apreendidas. Foi a maior apreensão no ano entre os estados do Nordeste e avaliada em mais de R$ 17 milhões.

A maconha in natura, a Senarc descobriu 136 mil pés em 2016; e 167 mil, no ano seguinte. Se processado, o montante renderia seis toneladas e valor aproximado de R$ 5 milhões. Em dezembro do ano passado, foram 800 quilos de maconha prensada apreendidos no Conjunto Novo Horizonte, em Paço do Lumiar.

“O investimento em estrutura, que não tínhamos antes, e na valorização do policial é reflexo do maior êxito em nossas operações”, reforça Carlos Alessandro Rodrigues.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS