OPERAÇÃO SATURAÇÃO

Polícia realiza prisões nos bairros da Camboa e Liberdade

Segundo o coronel Pedro Ribeiro, com objetivo de prender traficantes e criminosos que atuam na área, a operação segue por tempo indeterminado

Foto: Reprodução

“Acordei com helicópteros sobrevoando minha casa”, afirma moradora que tem medo de ser identificada. Para ela e centenas de pessoas que moram nos bairros da Camboa e Liberdade, o dia começou tenso. Após confronto entre duas facções rivais nesta terça, 20, a Polícia Militar decidiu intervir na região nas primeiras horas da manhã desta quinta, 22.

A operação, chamada “Saturação”,  teve como objetivo prender traficantes e criminosos que atuam na área. Segundo coronel Pedro Ribeiro, a operação segue por tempo indeterminado. “A polícia está atuando, desde cinco horas da manhã, de forma repressiva e incursões dentro dos barracos de bandidos, e de forma preventiva. Montamos barreiras policiais fixas em avenidas como Quarto Centenário e Camboa”, afirmou o coronel.

Sem tocar em números, o comandante ressalta que o dia foi importante com a prisão da principal chefe do tráfico na região, Valdirene, mais conhecida como “Val”. Ela e a filha foram conduzidas para averiguação na SEIC. Também foram cumpridos mandados de prisão em aberto.

Até o momento, não foram registradas mortes, feridos ou confrontos com a polícia.

Para a comunidade?

Foto: Reprodução

Medo e incertezas ainda pairam nas comunidades afetadas. Para a moradora da Liberdade, essa intervenção pode piorar a situação desses bairros. “Em bairros como Liberdade, com grandes populações negras, é notável a diferença gritante que a polícia atua aqui. Truculenta e violenta”, disse a moradora que não quis ser identificada.

Para o coronel a recepção é outra. “A comunidade responde com muita satisfação a atuação da polícia. O que eles querem é justamente que a polícia combata essas ações de bandidos”, afirma.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS