POLÍTICA

Mudanças de secretários ocorrerão em até 20 dias, diz governador

eto Evangelista, Márcio Honaiser, Adelmo Soares e Marcelo Tavares são alguns dos secretários estaduais que deixarão o cargo para concorrer às eleições do mês de outubro

Durante sua passagem por Imperatriz, o governador Flávio Dino confirmou que, em no máximo 20 dias, deverá anunciar mudanças em seu secretariado. As alterações ocorrerão devido ao desejo dos gestores em concorrer às eleições de outubro.

Desde o fim do ano passado, o governador vem sendo questionado sobre quem sai e quem assume as secretarias e órgãos estaduais. Dino tem respondido que a maioria das secretarias será assumida pelos adjuntos. “Estamos na reta final das transições. Mais uns 15, 20 dias nós vamos anunciar os novos secretários que ficarão no lugar dos atuais nesse período pré-eleitoral”, afirmou o governador ao ser questionado sobre quando será o anúncio oficial das mudanças.

Pelo que o jornal O Imparcial já apurou, pelo menos sete secretários e três presidentes de órgãos estaduais devem deixar o governo para concorrer às eleições deste ano. A lista dos “secretários pré-candidatos” é encabeçada por Márcio Jerry, secretário de Comunicação e Articulação Política (Secap).

Pré- Candidatos

Márcio Jerry, inclusive, será candidato a deputado federal. Do secretariado atual, outros dois gestores dão como certa a participação do pleito para a Câmara Federal. São eles: Simplício Araújo (Indústria, Comércio e Energia – Seinc) e Julião Amin (Trabalho e Economia Solidária – Setres). Amin, inclusive, foi eleito deputado federal na eleição passada e tentará continuar com sua vaga em Brasília.
Para a disputa por um lugar na Assembleia Legislativa, pelo menos quatro secretários do governo do estado vão tentar a sorte nas urnas em outubro. Deputado estadual licenciado e titular da Secretaria do Desenvolvimento Social (Sedes), Neto Evangelista buscará sua reeleição.

Quem também vai estar na disputa para voltar à Assembleia é o ex-deputado estadual Marcelo Tavares, que já foi, inclusive, presidente da Casa. Experiente, o chefe da Casa Civil do governo tem boas chances de ser eleito e, nos bastidores, comenta-se que sua intenção é ser eleito novamente presidente do parlamento estadual. Essa possibilidade seria vista com bons olhos pelo Palácio dos Leões.
Outros dois secretários estaduais que vão tentar ocupar uma das 42 cadeiras da Assembleia Legislativa pela primeira vez são Márcio Honaiser (Agricultura, Pecuária e Pesca – Sagrima) e Adelmo Soares (Agricultura Familiar – SAF).

Além dos sete secretários estaduais que já comunicaram que irão concorrer nas eleições deste ano, o governador Flávio Dino já sabe que deverá se preocupar com a substituição de gestores em pelo menos três órgãos estaduais: Agência Metropolitana (Agem), Comissão Central de Licitação (CCL) e o Procon.
Os presidentes destes três órgãos serão candidatos em 2018. Presidente da Agem, o vereador licenciado Pedro Lucas Fernandes sinalizou que estará na briga pela Câmara Federal, substituindo o próprio pai, deputado Pedro Fernandes.

O presidente do Procon, Duarte Júnior, também estará na eleição, só que concorrerá a deputado estadual. Haverá, ainda, um terceiro presidente de órgão estadual que já manifestou interesse em participar do pleito para deputado. Trata-se de Odair José Santos, presidente da CCL. (P.T.Jr.)

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS