CARNAVAL 2018

Mocidade Alegre homenageia maranhense Alcione

Terceira escola a entrar no sambódromo na madrugada deste domingo,11. A agremiação celebrou os 70 anos de Marrom e 45 de carreira

A cantora maranhense Alcione, homenageada no desfile da escola de samba Mocidade Alegre - MARCELLO FIM / RAW IMAGE

No segundo dia dos desfiles das escolas de Samba de São Paulo, a homenageada da noite pela Mocidade Alegre foi a cantora maranhense Alcione.  Terceira escola a entrar no sambódromo na madrugada deste domingo,11. A agremiação celebrou os 70 anos de Marrom e 45 de carreira na música brasileira.

Com o enredo A voz marrom que não deixa o samba morrer, o desfile da Mocidade Alegre 2018 teve a supervisão de Leandro Vieira, carnavalesco da Mangueira que lidera a equipe que desenvolveu o desfile sobre a vida de Alcione. Com o destaque para a própria Marrom que estava presente no último carro alegórico.

Foto: Ardilhes Moreira/ Portal G1.

A escola paulistana, que tem no seu pavilhão estampado as cores vermelha e branco, inspirou-se, além de fatos da vida da cantora, também na sua discografia. A escola mostrou ainda o trabalho que ela fez como sambista, o que a cantora representou para a classe artística na época da ditadura, da repressão, culminando com a própria Alcione no último carro.

Dona de 10 títulos, a Mocidade Alegre, que tem como presidente Solange Bichara, já fez outras 10 homenagens ao longo de sua história: Zumbi dos Palmares, Genaro de Carvalho, Procópio Ferreira, Moraes Sarmento, Paulo Vanzolini, Raul Seixas, Hans Donner, Clara Nunes, Jorge Amado e Marília Pêra. A Marrom será a décima primeira personalidade homenageada pela escola da Zona Norte da capital paulista.

MOSTRAR MAIS