FEMINICÍDIO

Justiça revoga prisão de ex-tenente acusado de matar maranhense

A estudante maranhense Iarla Lima na Zona Leste, em Teresina no dia 19 de junho de 2017

A prisão do ex-tenente José Ricardo da Silva Neto, acusado de ter matado a ex-namorada maranhense Iarla Lima na Zona Leste, em Teresina no dia 19 de junho de 2017, após uma briga foi revogada na última sexta-feira, 4.

A decisão foi tomada pelo juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto, da 1º Vara do Tribunal do Júri, que de acordo com a decisão do magistrado o ex- militar não cumpre os requisitos para permanecer preso.

Preso há sete meses e com o crime enquadrado em Feminicídio, o juiz explana que a prisão de José Ricardo foi revogada por ser réu primário e não responder nenhuma ação penal.

Medidas cautelares

Para permanecer solto, silva Neto deverá obedecer algumas medidas cautelares, como não sair de casa após às 20h e não frequentar casa de eventos, comparecer a todos os atos do processo para os quais for intimado, não se envolver em outro delito e não se ausentar do município de residência.

O caso

O crime aconteceu no dia 19 de junho de 2017 após uma discussão com a namorada o ex-tenente sacou uma arma e matou a namorada Iarla Lima Barbosa, de 25 anos que estava no banco de passageiros e em seguida atirou em duas mulheres que também estavam no carro durante o crime.  Iarla morava em Timon e estudava na cidade de Teresina.

MOSTRAR MAIS