Com golpes de ferro

Assassino de Décio Sá mata detento em Pedrinhas

Jhonatan de Souza Silva teria se desentendido com Alan Kardec, um dos fundadores da facção Bonde dos 40, e o feriu com pedaço de ferro

Reprodução

Assassino confesso do jornalista Décio Sá, Jhonatan de Souza Silva, matou um dos fundadores da facção Bonde dos 40, Alan Kardec Dias Mota, na Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 4 (UPSL4), do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Durante o banho de sol, por volta das 7h30 da manhã deste domingo, 7, os presos se desentenderam e Jhonatan teria desferido golpes no peito de Alan com um pedaço de ferro proveniente do banheiro.

O integrante da facção ferido chegou a ser encaminhado ao Hospital Municipal Dr. Clementino Moura, o Socorrão II, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda na tarde deste domingo.

Jhonatan foi encaminhado ao plantão da Delegacia da Vila Embratel para prestar depoimento sobre o caso. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o incidente.

Entenda

Os envolvidos no caso estavam na UPSL4, custodiados em celas individuais. Jhonatan de Souza Silva foi condenado a 25 anos de prisão após confessar ter sido contratado por um grupo de agiotas para o assassinato do jornalista Décio Sá, em abril de 2012.

Já Alan Kardec, apontado como um dos fundadores da facção criminosa Bonde dos 40, estava preso desde 2014. Alan era considerado um preso de altíssima periculosidade e chegou a ser transferido para um presídio federal de segurança máxima em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS