POLÍTICA

Ricardo Murad tem direitos políticos cassados

A decisão foi tomada porque a juíza da 8ª Zona Eleitoral entendeu que houve abuso de poder da parte de Murad em 2012

O ex-secretário de Saúde e ex-deputado Ricardo Murad teve os direitos políticos cassados por oito anos. A decisão foi tomada pela juíza Josane Araújo Farias, titular da 8ª Zona Eleitoral, da cidade de Coroatá. A magistrada entendeu que houve abuso de poder político por parte de Ricardo Murad em 2012. Na época, o então secretário de Saúde do Estado teria utilizado o cargo que ocupava para “viabilizar convênios estatais para construção de poços artesianos no município de Coroatá em período eleitoral, quando sua esposa disputava o cargo de prefeita da cidade”.

Ricardo Murad, ex-secretário de Saúde do Maranhão

Em seu parecer, a juíza explica que “a Secretaria de Estado de Saúde contratou diretamente serviços de implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água para beneficiar alguns povoados de Coroatá”. Ao todo, foram investidos cerca de R$ 4,1 milhões para implantação dos poços artesianos.

A magistrada afirmou que os atos praticados pelo ex-secretário de Sáude Ricardo Murad, em 2012, “configuram abuso de autoridade e foram realizados com o propósito de promover a campanha das investigadas”, no caso de Teresa Murad (prefeita) e Neuza Furtado (vice-prefeita). As duas estão no processo e também foram condenadas pela Justiça Eleitoral.

“Em razão de tudo que foi exposto, e naquilo que consta nos autos, em consonância com o parecer do Ministério Público Eleitoral, e nos termos do Art. 73, IV e VI, §§ 10 e 11, da Lei n.º 9.504/95, julgo procedentes os pedidos formulados na inicial para declarar a inelegibilidade dos investigados, Maria Teresa Trovão Murad, Neuza Furtado Muniz e Ricardo Jorge Murad, cominando-lhes a sanção de inelegibilidade pelo prazo de oito anos subsequentes à eleição municipal de 2012”, afirma a juíza Josane Araújo Farias em sua decisão.

Como a sentença refere-se a 2012, a punição contra Ricardo Murad vale até 2020. No entanto, como cabe recurso, esta decisão atual pode ser derrubada em instâncias superiores. Para o ex-secretário, a decisão da Justiça Eleitoral pode atrapalhar seus planos para concorrer às eleições de 2018.

Eleições

Na semana passada, Murad trocou o PMDB pelo PRP com objetivo claro de disputar as eleições majoritárias do ano que vem. Apesar de não ter confirmado o que cargo irá concorrer, a notícia da volta de Ricardo Murad mexeu no cenário político do estado, uma vez que ele poderá estar no pleito para o governo estadual ou para o Senado Federal.

MOSTRAR MAIS