CONFIRA AS MUDANÇAS

FMF propõe nova fórmula para o Campeonato Maranhense 2018

Federação apresenta proposta aos representantes de clubes que, por unanimidade, apoiaram a fórmula. Em 2018, o Estadual terá jogos às segundas, quintas-feiras e aos sábados

Foto: Karlos Geromy

Em reunião comandada pelo vice de Competições da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Hans Nina, na sede da entidade, ontem à tarde, foi dado o pontapé inicial do Campeonato Maranhense de 2018, com a apresentação da proposta da fórmula de disputa. Como se sabe, devido à realização da Copa do Mundo na Rússia, o calendário da CBF antecipou para o dia 17 de janeiro o início dos estaduais.

Pela proposta, a competição terá oito clubes disputando em grupo único, todos entre si, só no sistema ida, em pontos corridos, classificando-se os quatro primeiros para a fase semifinal. O 1º colocado joga contra o 4º, e o 2º versus 3º, em jogos de ida e volta. São 11 datas disponíveis. Sobre o descenso, a proposta da federação é de que apenas um time deverá cair para a Série B de 2019.

Jogos às segundas

Na competição do ano que vem, a FMF pretende agendar jogos aos sábados, segundas e quintas-feiras. Também há possibilidade de serem disputadas partidas no domingo pela manhã, dependendo do interesse dos clubes. Foi decidido que os clubes poderão inscrever atletas até antes da realização da sétima rodada, ou seja, a última da primeira fase.

Foto: Karlos Geromy

Os dirigentes de clubes presentes aprovaram, por unanimidade, a fórmula apresentada por Hans Nina, com a ressalva de que nas fases semifinal e final os clubes com melhor índice técnico jogarão a segunda partida com a vantagem do mando de campo e de avançar de fase (ou ser declarado campeão) se empatar em número de pontos e de gols (placar agregado) nos confrontos de ida e volta, sem considerar o “gol fora de casa” como qualificado. O campeão e tem vaga garantida nas copas do Nordeste e do Brasil.

“A fórmula de disputa é interessante, haja vista que não apresenta sinais de interpretação diferenciada nas regras do jogo, como ocorreu no ano passado e acabou prejudicando o Moto”, disse o presidente rubro-negro, Celio Sergio. A mesma observação foi feita pelo vice-presidente do Imperatriz, Rodrigo Oliveira. “Entendo que, para o número de datas que temos disponíveis, esta fórmula atenda às expectativas dos clubes e vamos montar uma equipe competitiva para brigar pelo título”, analisou. O MAC foi representado por Robson Vasconcelos, que também concordou, enquanto Sampaio Corrêa e São José foram os únicos ausentes.

Também tiveram presença ativa na reunião o advogado Márco Biguá, vice-presidente de Assuntos Jurídicos, João Campos Filho, vice-presidente de Administração, e Itamar Ferreira, secretário-geral.
Os clubes terão 20 dias para estudar o regulamento e, se necessário, apresentar emendas. Em seguida, ocorrerá o congresso técnico e a divulgação da tabela.