Concurseiros

Aprovados dão dicas de estudos para concurso da PM

O Imparcial conversou com alguns aprovados em concursos anteriores da PM e reuniu dicas importantes. Concurseiros que vão fazer prova da Polícia Militar do Maranhão, confiram!

Policial se feriu, cumprindo escala de serviço, no ano de 2006. Ele realizava serviço de capina

O edital do concurso da Polícia Militar do Maranhão, um dos mais aguardados no estado, foi divulgado na semana passada, mas, mesmo antes da divulgação, muita gente já se preparava para a prova – que só será realizada em janeiro de 2018. Com salários que vão de R$ 4,019 a R$ 6,913, o concurso da Polícia Militar do Maranhão é um dos mais concorridos, ofertando mais de 1.200 vagas, divididas entre nível superior e médio. Para dar uma força para os concurseiros de plantão, a reportagem de O Imparcial conversou com alguns aprovados em concursos anteriores da PM para reunir algumas dicas importantes para quem vai fazer a prova.

Wesley José Matos Linhares, de 25 anos, fez o concurso em 2012, quando tinha 19 anos. Foi nomeado em 2014 e hoje está lotado na Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam). “Na época, eu estagiava no TCE pela manhã e fazia curso técnico de administração pela tarde. Então, eu precisei organizar o meu tempo. Acho que essa é uma das dicas mais importantes: você precisa organizar o seu tempo. Estudar pelo menos uma hora por dia”, pontua. “Como, na época, o concurso não era tão falado quanto esse, eu procurava a maioria dos materiais na internet e em livros. Havia poucas apostilas específicas do assunto”, relembra.

Segundo o aprovado, é importante que o candidato estude todos os assuntos, mas dando uma atenção maior ao português. “Português é uma matéria muito importante na prova, ela é requisito para desempate. Então, muita gente foi aprovada e reprovada principalmente por causa dessa matéria. É importante ficar atento”.

Antônio Carlos Rodrigues, também de 25 anos, foi aprovado no mesmo concurso que Wesley Linhares. O aprovado deu dicas para a hora da prova. “É importante que o candidato mantenha a calma. Essa dica pode parecer meio boba, mas é realmente importante. O nervosismo pode fazer com que você erre questões que não erraria normalmente”, diz. “É legal focar nas questões que você sabe, ir respondendo todas elas, e só então voltar para as que você teve alguma dificuldade. Você tem um tempo específico para fazer a prova, então, é importante não desperdiçar tempo em uma questão que você não sabe responder. Responda tudo o que você sabe, depois volte para as que você está com dúvida”, completa.

Prova física

Além da prova teórica, no concurso da PM também há a prova física, conhecida como TAF (Teste de Aptidão Física). No TAF, o candidato é submetido a quatro provas: 1) flexão de braços no solo, (masculino e feminino); 2) meio sugado (sexos masculino e feminino); 3) abdominal remador (sexos masculino e feminino); 4) corrida aeróbica (sexos masculino e feminino).

Segundo Wesley Linhares, é bom que o candidato comece a fazer atividades físicas regularmente, além de cuidar da alimentação. “Exercícios regulares, duas ou três vezes por semana, e uma boa alimentação são essenciais para um bom desempenho. É importante que a pessoa não exagere para não fadigar a musculatura, o que pode ocasionar lesões. Além disso, dois dias antes do TAF é repouso total”, opina.
Joalisson Henrique Leão, outro aprovado no último concurso, e hoje lotado na Rotam, pensa parecido. “Eu simulava o TAF toda semana, três vezes por semana, e ia tentando melhorar o meu tempo”, relembra. “Manter-se ativo é muito importante, porque o TAF pode parecer simples para alguns, mas não é. Você precisa estar focado”.

Segundo o edital, a segunda etapa do concurso compreenderá o Curso de Formação, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos, de responsabilidade da PM.

Inscrições do concurso

Os interessados em concorrer a uma das vagas no concurso poderão se inscrever entre 10 horas do dia 16 de outubro e 18 horas do dia 16 de novembro de 2017, no site oficial da organizadora. A taxa de inscrição custará: R$ 100,00 para Soldado; e R$ 150,00 para Oficiais.
Ainda segundo o edital, as provas objetivas para os cargos de nível superior terão a duração de três horas e meia e serão aplicadas na data provável de 21 de janeiro de 2018, no turno da manhã. Enquanto as provas objetivas para o cargo de nível médio terão a duração de três horas e meia e serão aplicadas no mesmo dia.