Série C

Jogadores do Sampaio querem a classificação em 1º ou 2º lugar

Os últimos dez confrontos entre Sampaio Corrêa e Clube do Remo foram marcados por muita igualdade, independente dos locais das disputas

Foto: arquivo

Nesta reta final da fase classificatória (2ª) do Grupo A do Campeonato Brasileiro, um dos jogos que mais chama a atenção, pela importância do resultado e suas consequências, é o duelo entre Remo e Sampaio Corrêa, marcado para o Estádio Mangueirão, no próximo sábado. O representante paraense luta para conseguir se manter entre os quatro que disputarão o mata-mata que dará direito ao acesso à Série B. O Tricolor maranhense já garantiu a vaga com três rodadas de antecedência, mas pretende terminar em primeiro ou segundo lugar para decidir a vaga em casa.

Nos últimos dez jogos disputados entre as duas equipes pelo Campeonato Brasileiro, desde o ano de 1989, houve um equilíbrio de forças. Foram quatro empates, três vitórias do Sampaio e três do Clube do Remo, 25 gols marcados, sendo 13 da equipe azulina paraense e 12 do Tricolor maranhense.

Nesta competição, na última vez em que se encontraram, Sampaio e Remo empataram por 1 a 1, em São Luís, no dia 3 de julho deste ano, no Castelão. A equipe boliviana chegou a estar vencendo, mas cedeu o empate no finalzinho do segundo tempo.

A maior goleada dos últimos dez anos ocorreu no dia 20 de agosto de 2002, em Belém do Pará, quando os remistas aplicaram 3 a 0, em jogo da Série B do Campeonato Brasileiro. Antes, no dia 1º de agosto de 99, na capital marajoara, o Sampaio havia derrotado o Leão Azul, em sua própria casa, por 3 a 2. Nestes últimos dez anos não foi registrada nenhuma goleada histórica entre as duas equipes e os resultados mais repetidos foram 1 a 1 e 2 a 2 (duas vezes cada). Nos anos 90 também houve equilíbrio de forças, repetindo-se dois empates e uma vitória boliviana em quatro partidas da Série B.