Série C

Empate tira o Moto Club da segunda fase do brasileirão

O placar de 1×1 no jogo de ontem contra o Remo (PA) tira as chances do Papão do norte seguir na competição; Foco agora é se manter na série C

Reprodução

O Moto Club empatou em com o Remo em jogo pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C, na tarde deste sábado (26),  no estádio Castelão. Com o resultado de 1×1, o Papão do Norte matematicamente não tem mais chance de classificação para a segunda fase, agora o foco é se manter na série C. No próximo fim de semana, o jogo será contra o Cuiabá e uma vitória será essencial para a manutenção da vaga no Brasileiro do ano que vem.

As duas equipes não fizeram um bom primeiro tempo, foram poucas chances criadas de gol, mas o Moto procurou fazer uma marcação na saída de bola do clube paraense e deu certo, foram várias vezes que a defesa entregou a bola ou mandou para a lateral. O time azulino não conseguia armar nenhuma jogada de ataque e, apenas aos 21 minutos, conseguiu fazer uma triangulação que resultou no gol impedido de Pimentinha.

O Moto Club buscava o ataque, mas era pouco objetivo, os cruzamentos passavam muito longe dos atacantes e os chutes de fora da área não assustavam o goleiro paraense. Aos 42 minutos, o primeiro grande lance do jogo, Diego Renan cruzou na área, Paquetá desviou com a ponta da chuteira, a bola bateu na trave e sobrou para Raí chutar forte para a defesa do goleiro do Remo.

Aos 45 minutos, Danilo Bala faz uma grande jogada individual, passa por dois marcadores, que ficam no chão, chuta para o gol, a bola bate na trave e, no rebote, Paquetá manda para o fundo das redes. A torcida rubro-negra explode de alegria e o árbitro só espera a bola volta para meio de campo para terminar o primeiro tempo.

Com a vantagem no jogo, o Moto Club buscou o contra-ataque, enquanto que a equipe azulina tentava buscar o empate de qualquer maneira, com isso o jogo ficou bem mais veloz no segundo tempo. Aos 15 minutos, outra grande jogada de Danilo Bala, ele dá um lindo chapéu (carretilha) no marcador e chuta para a defesa do goleiro Vinícius.

Mesmo com a vantagem, as melhores chances ainda são motenses, aos 25 minutos, Raí cruza a bola na área, Paquetá aparece sozinho e perde uma grande oportunidade para ampliar o resultado e garantir o resultado. Aos 28 minutos, sai Danilo Bala e Raí, entram Toni Galego e Jerson.

Aos 35 minutos, Jaime chuta forte de fora da área e empata a partida para desespero da torcida. O time rubro-negro recuou demais e permitiu que a equipe paraense fizesse o gol de empate. Aos 43 minutos, Paquetá teve a última chance de garantir a vitória, mas o chute foi defendido pelo goleiro do Remo.

“Nossa equipe foi bem, a única chance deles foi um chute de fora área, com um erro de arbitragem que nos prejudicou”, falou Marcinho Guerreiro após o jogo.

O Moto Club empatou em com o Remo em jogo pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C, na tarde deste sábado (26),  no estádio Castelão. Com o resultado de 1×1, o Papão do Norte matematicamente não tem mais chance de classificação para a segunda fase, agora o foco é se manter na série C. No próximo fim de semana, o jogo será contra o Cuiabá e uma vitória será essencial para a manutenção da vaga no Brasileiro do ano que vem.

As duas equipes não fizeram um bom primeiro tempo, foram poucas chances criadas de gol, mas o Moto procurou fazer uma marcação na saída de bola do clube paraense e deu certo, foram várias vezes que a defesa entregou a bola ou mandou para a lateral. O time azulino não conseguia armar nenhuma jogada de ataque e, apenas aos 21 minutos, conseguiu fazer uma triangulação que resultou no gol impedido de Pimentinha.

O Moto Club buscava o ataque, mas era pouco objetivo, os cruzamentos passavam muito longe dos atacantes e os chutes de fora da área não assustavam o goleiro paraense. Aos 42 minutos, o primeiro grande lance do jogo, Diego Renan cruzou na área, Paquetá desviou com a ponta da chuteira, a bola bateu na trave e sobrou para Raí chutar forte para a defesa do goleiro do Remo.

Aos 45 minutos, Danilo Bala faz uma grande jogada individual, passa por dois marcadores, que ficam no chão, chuta para o gol, a bola bate na trave e, no rebote, Paquetá manda para o fundo das redes. A torcida rubro-negra explode de alegria e o árbitro só espera a bola volta para meio de campo para terminar o primeiro tempo.

Com a vantagem no jogo, o Moto Club buscou o contra-ataque, enquanto que a equipe azulina tentava buscar o empate de qualquer maneira, com isso o jogo ficou bem mais veloz no segundo tempo. Aos 15 minutos, outra grande jogada de Danilo Bala, ele dá um lindo chapéu (carretilha) no marcador e chuta para a defesa do goleiro Vinícius.

Mesmo com a vantagem, as melhores chances ainda são motenses, aos 25 minutos, Raí cruza a bola na área, Paquetá aparece sozinho e perde uma grande oportunidade para ampliar o resultado e garantir o resultado. Aos 28 minutos, sai Danilo Bala e Raí, entram Toni Galego e Jerson.

Aos 35 minutos, Jaime chuta forte de fora da área e empata a partida para desespero da torcida. O time rubro-negro recuou demais e permitiu que a equipe paraense fizesse o gol de empate. Aos 43 minutos, Paquetá teve a última chance de garantir a vitória, mas o chute foi defendido pelo goleiro do Remo.

“Nossa equipe foi bem, a única chance deles foi um chute de fora área, com um erro de arbitragem que nos prejudicou”, falou Marcinho Guerreiro após o jogo.